Tamanho do texto

Alexander Shprygin, também chamado de "Comanche" é um dos torcedores que será deportado por causar confusões

Alexander Shprygin ao lado de Vladimir Putin
Divulgação
Alexander Shprygin ao lado de Vladimir Putin

Um grupo de 20 torcedores russos presos na última terça-feira, dia 14, enquanto viajava de Marselha a Lille para ver sua seleção enfrentar a Eslováquia na Eurocopa 2016 será deportado da França nos próximos cinco dias.

Leia +  Russos e ingleses voltam a brigar em Lille e seleções podem ser expulsas da Euro

Entre eles se encontra Alexander Shprygin, chefe da Associação Russa de Torcedores e fanático pelo Dínamo de Moscou. De acordo com a mídia local, Shprygin também participa do Comitê Organizador de Moscou para a Copa do Mundo de 2018, que acontecerá na Rússia.

Leia +  Hooligans russos treinaram para ação violenta em Marselha, diz procurador

Além disso, ainda segundo a imprensa russa, o torcedor aparece em fotos com o presidente Vladimir Putin e é ex-colaborador do líder do Partido Liberal Democrata, Vladimir Zhirinovsky, e de seu filho Igor Lebedev, membro da Federação Russa de Futebol que chegou a criticar o modo de agir da polícia francesa durante os confrontos com ingleses em Marselha.

Shprygin, apelidado de "Comanche" pelos jornais do país, também é conhecido pelo seu posicionamento político de extrema-direita, que pode ser ilustrado por uma foto na qual ele faz uma saudação nazista.