Tamanho do texto

Alvo foi o prédio do curso de Engenharia em Los Angeles, durante a apresentação de um trabalho de conclusão de curso

Estadão Conteúdo

Campus da UCLA foi alvo de tiroteio. Seleção treinaria no local
reprodução/ABC
Campus da UCLA foi alvo de tiroteio. Seleção treinaria no local


Um tiroteio no campus da Universidade de Los Angeles (UCLA) deixou dois mortos no início desta tarde desta quarta-feira (no horário de Brasília e 10h da Califórnia) no local onde a seleção brasileira comandada por Dunga tem treino marcado para esta quinta. O treinamento, porém, deverá ser oficialmente cancelado.

E MAIS

"Quero aproveitar essa oportunidade", diz Lucas na chegada à seleção

No primeiro dia como auxiliar da seleção, Rogério Ceni dá atenção aos goleiros

O local está fechado pela polícia, que busca o atirador. Segundo o sargento Guilhermo Preciado, em um primeiro momento da investigação há dois suspeitos, sendo um homem e uma mulher. "Mas não sabemos se são estudantes, professores ou invasores", afirmou o oficial.

O tiroteio ocorreu no prédio do curso de Engenharia da universidade, durante a apresentação de um trabalho de conclusão de curso. Os acessos à universidade estão fechados neste momento.

Em reta final de preparação para a Copa América Centenário, o Brasil fará a sua estreia na competição neste sábado, contra o Equador, no estádio Rose Bowl, em Pasadena (Califórnia), às 23 horas (de Brasília), pela primeira rodada do Grupo B. Antes disso, às 20h30 do mesmo dia, o duelo Haiti x Peru abre a chave.

Mudança de local

A Confederação Brasileira de Futebol confirmou a alteração do local de treinamentos de seleção comandada por Dunga. O Brasil vai seguir no StubHub Center, local onde a equipe já vinha treinando nos últimos dias.

Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções da CBF, vai conceder entrevista coletiva para esclarecer os impactos dos acontecimentos na programação da seleção e a maneira como os jogadores receberam as informações sobre o atentado no local onde treinariam.