Tamanho do texto

"A oportunidade tem de ser aproveitada. Ele tem currículo interessante. Ele foi vendido, está emprestado. Tem valor e pretendo usá-lo", comentou o novo treinador tricolor

Gerson, meia do Fluminense
Getty Images
Gerson, meia do Fluminense


O meia Gerson foi quem mais aproveitou a decisão do técnico Levir Culpi de poupar quase todos os titulares na sua estreia no comando do Fluminense. O meia, de apenas 18 anos, marcou os gols do time na vitória por 2 a 0 sobre o Criciúma, na noite de quinta-feira, em Juiz de Fora, e agora poderá ser aproveitado no duelo com o Botafogo, domingo, em Volta Redonda, pela Taça Guanabara, a segunda fase do Campeonato Carioca.

"Penso em aproveitá-lo, claro. Ele está em alta, ora, foi vendido a um time da Itália. Ele está bem, disposto. Digo sempre: tem de saber aproveitar as chances. Esta partida teria uma dimensão grande se a gente perdesse. Está aí o valor da vitória. Gerson tem qualidade e será aproveitado. Amanhã (sexta-feira) ele será notícia. A imprensa vai falar. A oportunidade tem de ser aproveitada. Ele tem currículo interessante. Ele foi vendido, está emprestado. Tem valor e pretendo usá-lo. Demonstrou isso tudo hoje", disse Levir.

A vitória sobre o Criciúma garantiu a passagem do Fluminense às semifinais da Copa da Primeira Liga, a Sul-Minas-Rio, em que terá pela frente o Internacional. E o triunfo dos reservas deixou os jovens das divisões de base, formados em Xerém, em alta com Levir, que promete ter bastante atenção a eles na sequência do seu trabalho.

"Dispensa comentários o trabalho em Xerém, é famoso. O que tenho de fazer é aproximar um pouco mais. Brasil tem ótimos valores na base. Vejo com bons olhos. Pretendo usar os meninos. Não me preocupo com o jogo", comentou o novo treinador do Fluminense.