Tamanho do texto

Além dele próprio, Ricardo Oliveira foi outro que ficou na equipe alvinegra, apesar de ter aceitado proposta chinesa

Ricardo Oliveira e o próprio Lucas Lima são exemplos de jogadores que ficaram na Baixada Santista
Flickr oficial
Ricardo Oliveira e o próprio Lucas Lima são exemplos de jogadores que ficaram na Baixada Santista

O meia Lucas Lima, um dos jogadores do Santos  mais procurados por clubes europeus e asiáticos nas últimas janelas de transferência, defendeu um aumento de salários para os jogadores que recusaram propostas para deixar o clube. Na semana passada, Ricardo Oliveira não chegou a um acordo para atuar no futebol chinês. Ele queria ir, mas o clube afirmou que o negócio não era vantajoso. A janela foi encerrada na sexta-feira.

Leia mais

Boca Juniors demite Arruabarrena e poderá ter Schelotto como novo técnico

Lesão sofrida ao perder pênalti tira Lucas Leiva de 'revanche' com o City

"Eu acho que o presidente deveria valorizar ele (Ricardo Oliveira) e os outros jogadores que abrem mão de outras coisas para permanecer", disse o meia em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira no CT Rei Pelé.

Os maiores salários do Santos são pagos a Lucas Lima, Gabriel e Ricardo Oliveira, mas o teto estabelecido pela diretoria é de R$ 200 mil.

O próprio Lucas Lima afirma que rejeitou uma proposta, também da China, com salários que chegariam a R$ 5 milhões no mês de janeiro. Ele prefere o futebol europeu. Convocado para a seleção brasileira, o meia tem a saída dada como certa na janela internacional de junho. A multa rescisória é de 50 milhões de euros.

"Quando todos falaram que eu ia sair, eu permaneci. Tenho de sair no momento certo. Se eu achar que é para sair no meio do ano, vou apresentar a proposta para o presidente. Momento certo é o conjunto de tudo, novos desafios, proposta boa para o jogador e para o clube, apoio da família", comentou.