Tamanho do texto

Janela da China termina na sexta, mas o fantasma asiático vai continuar perturbando o clube do Parque São Jorge

A janela de transferências do futebol chinês terminará na sexta-feira, mas o fantasma do país asiático vai continuar perturbando o Corinthians . Um empresário com trânsito na Superliga Chinesa garante que o Shandong Luneng tem tudo para comprar Elias em julho, quando o mercado reabrirá. A ideia do clube é pagar o valor da multa rescisória, de R$ 43,6 milhões.

Tite conversa com o Elias durante treinamento
Divulgação
Tite conversa com o Elias durante treinamento

Dois motivos pesaram para que o negócio não saísse agora. O primeiro foi a vontade de Elias de disputar a Libertadores e a Copa América, pela seleção brasileira — os dois torneios ocorrerão neste semestre. O Shandong também não conseguiu resolver burocracias internas para oficializar a oferta ao Timão.

E mais

Corinthians e São Paulo rezam pra espantar zica de Mick Jagger

Após lesões, preparador barra titulares e Tite lembra fim de carreira como jogador

A contratação de Elias foi pedida pelo técnico Mano Menezes, porém, o clube chinês é comandado por uma empresa estatal e cada reforço tem de ser submetido à aprovação de quase uma dezena de pessoas. 

Tanto é que o Shandong, apesar de dispor de muito dinheiro, só adquiriu o zagueiro Gil nesta temporada.

Antes de Gil, o elenco corintiano que foi campeão brasileiro em 2015 já havia perdido outros três atletas para a China: Renato Augusto e Ralf, para o Beijing Guoan, e Jadson, para o Tianjin Quanjian.

* Jorge Nicola