Tamanho do texto

Presidente alviverde cortou ingressos gratuitos a conselheiros

O presidente Paulo Nobre foi alvo de protestos na quarta-feira (17), no Palmeiras . E a fúria dos conselheiros do clube contra o mandatário não tem a ver com o time ou com o técnico Marcelo Oliveira, mas sim com a nova diretriz para a concessão de ingressos.

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Paulo Nobre, presidente do Palmeiras

Até a semana passada, cada conselheiro tinha direito a um ingresso gratuito, um deles com desconto de 50%, além de dois com preço normal, porém sem a necessidade de filas. Bastava ir até o clube e retirá-los.

Leia mais

Torcida chama Michel de 'laranja podre' e cobra volta de Milton Cruz

Após semana ruim, São Paulo se vê em perigo na Libertadores e até no Paulistão

Agora, o conselheiro precisa aderir ao Avanti, programa de sócios-torcedores, para ter direito à entrada gratuita e ao ingresso pela metade do preço. “Todo mundo ficou revoltado, porque tem de adquirir via internet, concorrendo com milhares de outros torcedores”, reclama o conselheiro Ricardo Pisani. “Dizem que o ingresso está garantido, mas não é assim.”

Para aumentar a irritação dos membros do Conselho Deliberativo, a garantia dos dois ingressos pelo preço cheio só valerá para aqueles que aderirem a um plano com custo mensal de R$ 15. “O Paulo só está se esquecendo de que tem eleição no fim do ano. Ele pode precisar do Conselho Deliberativo”, adverte Pisani. Os protestos de ontem têm ligação com a dificuldade dos cartolas em conseguir as entradas para o clássico de sábado, contra o Santos.

Na conta/  O Palmeiras cumpriu a promessa e depositou a primeira parcela do prêmio pelo título da Copa do Brasil. Os jogadores que têm direito a um bicho maior, de R$ 250 mil, receberão tudo em cinco vezes.

Pontos perdidos/  Diretor jurídico do Verdão na Era Arnaldo Tirone, Piraci Oliveira detestou o empate com o River Plate-URU. “Perdemos dois pontos, porque esse time uruguaio não ganhará de ninguém nem em casa”, prevê.

Comodidade/  Se o Palmeiras está acabando com a facilidade dos conselheiros, o Tricolor faz o oposto. Ontem, contra o Strongest, cada cartola tinha direito a dois ingressos de graça e transporte até o Pacaembu.

Bolada boliviana/ Quem apostou na vitória do Strongest (foto) sobre o São Paulo faturou alto. Antes de o jogo começar, cada R$ 1 apostado rendia R$ 15. Já o triunfo tricolor valia apenas R$ 1,18.

Impasse financeiro/  Indicado por Bauza, o zagueiro argentino Torsiglieri não acertou com o São Paulo ainda porque exige que o Morelia, seu atual clube, quite uma dívida superior a R$ 500 mil. Os mexicanos queriam o perdão da dívida para negociá-lo.

Negociado/  A CBF não teme ficar sem Neymar nas Olimpíadas. E a negociação com o Barcelona já está praticamente fechada: o craque disputará as Olimpíadas e será liberado da Copa América, dias depois, nos EUA.

A preferida/  Tanto Dunga quanto Neymar conversaram sobre o calendário da seleção e chegaram à conclusão de que a Olimpíada no Rio é muito mais importante do que a Copa América.

Versão carioca/  Seis garotos da base do Corinthians estão emprestados para a disputa do Carioca. São eles: Gabriel Vasconcelos no América, e Giovanni, Renan, Fabiano Alves, Rodrigo Sam e Lucas Roncato no Tigres.

Em campanha/  O Bom Senso voltou a se manifestar e lançou pelas redes sociais a campanha “por um futebol sem censura”. Até por isso, o grupo de atletas criou o movimento #LiberaFaixa.

Nos planos/  A Lusa espera anunciar nos próximos dias a contratação por empréstimo do goleiro Tiago, do Grêmio. Titular em 16 jogos em 2015, o jovem de 22 anos perdeu espaço — não foi inscrito na Libertadores.