Tamanho do texto

O zagueiro de 26 anos ficou no Morumbi de 2012 a 2015 e disputou 137 partidas, com quatro gols anotados

Paulo Miranda deixou o São Paulo no ano passado
Divulgação/Vipcomm
Paulo Miranda deixou o São Paulo no ano passado


Lá se vão quase oito meses desde que o São Paulo vendeu Paulo Miranda para o Red Bull Salzburg, da Áustria. Apesar de ter embolsado R$ 3,8 milhões com o negócio, o Tricolor ainda deve quase quatro meses de imagem ao beque.

Depois de ver a diretoria são-paulina ignorar todos os seus pedidos de pagamento, Paulo Miranda decidiu ir à justiça requerendo R$ 205 mil, que equivalem a três meses e 22 dias de inadimplência — o zagueiro ganhava R$ 55 mil de imagem por mês. 

“O Paulo Miranda ligou muitas vezes cobrando o clube. Quando entrou em contato comigo, já estava desiludido e decepcionado”, explica o advogado João Henrique Chiminazzo.

O zagueiro de 26 anos ficou no Morumbi de 2012 a 2015 e disputou 137 partidas, com quatro gols feitos. 

O São Paulo teve problemas para manter os pagamentos dos direitos de imagem em dia durante toda a temporada passada. Dos sete atletas vendidos pelo clube na mesma época de Paulo Miranda, dois confirmaram ao DIÁRIO que também seguem com dinheiro a receber. Porém, os dois ainda não foram à Justiça, diferentemente do zagueiro. 

Caixa preta.../  Responsável por bancar duas auditorias que investigam as contas do São Paulo, o empresário Abílio Diniz está preocupado com a chance de elas não serem capazes de apontar os problemas no futebol.

...lacrada/  Abílio está revoltado com Ataíde Gil Guerreiro e Gustavo Vieira de Oliveira, que cuidam do futebol tricolor. “Parece não haver interesse dos atuais dirigentes na abertura para coisas novas e na transparência.”

Lugano queria ter jogado o clássico
Site oficial
Lugano queria ter jogado o clássico

Contrariado/  Lugano não gostou de ter ficado fora do clássico com o Corinthians. O zagueiro garantiu a amigos que estava pronto para reestrear pelo Tricolor ontem. A comissão técnica pretende usá-lo em uma semana.

Vistoria falha/  A PM garantia no início do clássico que havia vistoriado todas as faixas levadas pelas torcidas. Porém, três entraram despercebidas e criticavam Globo, CBF, FPF e políticos.

Parceria/  Romero (foto) e Centurión ignoraram a rivalidade entre corintianos e são-paulinos e ficaram conversando por mais de 15 minutos, em campo, após o clássico. O paraguaio e o argentino  trocaram camisas.

Placar parcial/  Os dois telões do Allianz Parque ignoraram o gol do Linense enquanto exibiam, no intervalo, os melhores momentos do jogo com o Palmeiras, no sábado. Os 45 minutos iniciais haviam terminado em 1 a 1.

Twitter mudo/  A conta oficial do Palmeiras no Twitter também ignorou solenemente os gols do Linense. Tanto que nem sequer informou o resultado final (2 a 1). A última tuitada era: “fim de jogo. AvantiPalestra. Paulistão2016”

O eleito/  Se depender de Dorival Júnior, o reforço do Santos para a defesa será Luís Felipe. O zagueiro de 22 anos é catarinense, iniciou a carreira no Caxias e atuou no Cascavel antes de chegar ao Paraná, em 2015.

Silêncio, não/  Léo negou a versão de Edu Dracena de que ficou quieto diante da discussão deles, quando ainda estavam no Santos. O ex-lateral lembrou que Dracena foi o único com quem teve problema no Peixe.

Nome vetado/  Um dirigente da Lusa sondou Ricardinho para ser técnico, porém, o ex-jogador de Corinthians e São Paulo não goza da simpatia de gente importante na diretoria e foi descartado.