Tamanho do texto

Atacante vascaíno utilizou rede social para filmar treino da equipe cruzmaltina e teve celular confiscado pelo treinador

Nenê bancou o cinegrafista do Vasco durante treino da equipe carioca
Paulo Fernandes/Vasco
Nenê bancou o cinegrafista do Vasco durante treino da equipe carioca

O último treino do Vasco  nesta terça-feira antes do jogo contra o Volta Redonda foi marcado por um clima leve, descontraído, mas teve um fato inusitado. Dentro de campo, Nenê transmitia ao vivo por meio de seu celular o treinamento da equipe para uma rede social. Na hora do treinamento de cobranças de falta, Jorginho confiscou o equipamento do camisa 10 e avisou que o jogador precisava se concentrar na atividade.

Leia também: Ex-NBA, Larry Bird acredita que não terá mais muito tempo de vida

O treinador também não deu pista alguma de qual será o time titular do Vasco contra o Volta Redonda e afirmou que todo mundo já conhece a equipe, mas existindo a possibilidade de mudanças já que o treino tático de segunda-feira foi fechado à imprensa. Jorginho tambémgarantiu que Riascos ouvirá cobranças por conta do cartão amarelo ao retirar a camisa após o gol, que o deixou pendurado para a partida desta quarta-feira.

Veja informações do treino do Vasco em vídeo do Fox Sports

Veja mais vídeos do Fox Sports

"É possível, desde que seja justamente o recreativo. Mas tomei o celular da mão dele e coloquei no meu bolso. Ali, na questão da falta, é muito importante se concentrar. Tudo tem de ser dosado. O atleta sabe o momento que pode, e o momento que não deve. Tomei (do Nenê) numa brincadeira, mas ao mesmo tempo falando da importância de concentrar na hora do treinamento. A gente tem de conviver, eu sou um pouco mais velho, ainda tenho de me acostumar. Mudou, não tem mais resenha. É preciso voltar isso um pouco. A gente pede que os jogadores não fiquem mexendo muito no telefone, principalmente no momento ali de jantar, e isso faz com que a gente mantenha um bom ambiente, uma comunicação muito boa", afirmou Jorginho em entrevista coletiva.

Jorginho também afirmou que teve uma conversa franca com a equipe, pedindo ao elenco que mantenha o foco e os pés no chão apesar do bom início de temporada.

Leia mais: Lenda e "bad boy" do futebol da Bulgária, Histro Stoitchkov completa 50 anos

"Não existe esconder nada da equipe, temos conversado bastante com os jogadores, estamos sendo bem sinceros, de que estamos longe do ideal. Os resultados foram importantes, mas precisamos corrigir várias coisas. Isso é normal em início de temporada. Eles surpreenderam fisicamente, foram muito bem nessa parte, e deram uma boa resposta na parte tática, mas está longe do ideal. Não existe nenhum tipo de euforia. Contra o Madureira, fomos bem claros, a realidade do jogo não foi 4 a 1. Eles poderiam ter empatado aquele jogo. Marcaram a gente em cima. O América também, campo ruim, superamos dificuldades. Para a gente é ótimo ter conquistado os seis pontos, mas não quer dizer nada. Também não é verdade dizer que não pegamos uma prova difícil, o Madureira sempre cria dificuldades, com uma equipe muito boa. O América também. Nenhuma euforia, nada a esconder, a equipe é essa, todo mundo conhece. Mas não estamos satisfeitos, queremos mais."

Jorginho confiscou o celular do Nenê e pediu concentração ao jogador
Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Jorginho confiscou o celular do Nenê e pediu concentração ao jogador

Sobre Riascos, Jorginho garantiu que o atacante será cobrado por conta dos cartões amarelos nas comemorações: "Vamos falar sobre isso no momento certo, hoje na concentração, veremos a equipe do Volta Redonda, a nossa, ele já sabe, mas é importante alertá-lo. Dá muita chance a um adversário ficar fora de um jogo porque tirou a camisa. A gente sabe da emoção do jogador, mas já é pré-determinado, então é algo que vamos falar seriamente para que não aconteça."

    Leia tudo sobre: Futebol