Tamanho do texto

Os clubes podem adquirir direitos federativos de atletas ainda neste mês. Barcelona sofreu sanção igual no fim de 2013

EFE

Kroos e Gabi duelam no clássico entre Real Madrid e Atlético de Madri
Denis Doyle/Getty Images
Kroos e Gabi duelam no clássico entre Real Madrid e Atlético de Madri

Os dois times representantes de Madri, Real e o Atlético, foram punidos pela Fifa nesta quinta-feira devido a negociações de menores de idade e não poderão contratar nem inscrever jogadores durante as duas próximas janelas de transferências, embora ainda possa adquirir direitos federativos de atletas neste mês.

"O Comitê Disciplinar puniu os clubes espanhóis Atlético de Madrid e Real Madrid por terem infringido a legislação vigente sobre transferências e inscrições internacionais de jogadores menores de 18 anos", informou a Fifa em comunicado.

"Foi constatado que os dois clubes violaram várias resoluções relativas às contratações e o primeiro registro de jogadores menores de idade estrangeiros, assim como outras concernentes à inscrição e participação de jogadores em determinadas competições", acrescenta a nota.

Leia também:
+ Fãs palestinos e jordanianos tentam ajudar vítima de ataque a conhecer CR7
+ Com time misto, Barcelona bate Espanyol e vai as quartas da Copa do Rei

A Fifa ainda esclarece que a punição não é válida para as equipes femininas e de futebol de areia e não inclui a venda de jogadores. O Real Madrid foi multado em 360 mil francos suíços (R$ 1,5 milhão) e o Atlético em 900 mil (R$ 3,6 milhões) e terão de regularizar a situação dos jovens em 90 dias.

A entidade ainda justificou a permissão para Real e Atlético fazerem contratações na janela atual dizendo que esta foi aberta antes de os clubes serem notificados da decisão de hoje. 

A punição é consequência das investigações iniciadas pelo Fifa Transfer Matching System GmbH (Fifa TMS) e às quais o Comitê Disciplinar deu continuidade. Elas se centraram na participação de jogadores menores no período entre 2007 e 2014, no caso do Atlético, e de 2005 ao 2014, no do Real.

Decisão parecida aconteceu com o Barcelona no fim de 2013. O clube está livre da sanção desde o começo do mês de janeiro e aproveitou para inscrever 77 atletas  para a nova temporada.