Tamanho do texto

Atacante brasileiro coloca País na festa após oito anos, mas é coadjuvante em mais uma disputa entre argentino e português

Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar concorrem ao prêmio de melhor do mundo de 2015
Montagem/Getty Images
Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar concorrem ao prêmio de melhor do mundo de 2015


O mundo da bola conhecerá nesta segunda-feira a partir das 15h30 (de Brasília) o novo dono da Bola de Ouro da Fifa, o prêmio entregue ao melhor jogador do planeta. A cerimônia tem sido uma formalidade para eleger ou Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo, que desde 2008 dividem a honraria (quatro para o argentino e três para o português, atual dono do prêmio). Neste ano, Neymar tenta interromper essa sequência, mas é tido como zebra. Messi, líder do multicampeão Barcelona é o favorito a vencer pela quinta vez.

Desde 2007, quando Kaká concorreu e venceu o prêmio (superando justamente Messi e Cristiano Ronaldo), um brasileiro não ficava entre os três finalistas ao prêmio. Neymar teve sua melhor temporada no Barcelona e terminou a Liga dos Campeões com o título e a artilharia. Mas Messi, seu colega de time, também. Os dois e Cristiano Ronaldo terminaram o torneio europeu com 10 gols.

As três plaquinhas de ouro com os nomes dos finalistas. Uma delas será colocada no troféu
Getty Images
As três plaquinhas de ouro com os nomes dos finalistas. Uma delas será colocada no troféu





Neymar chega pela primeira à final da Bola de Ouro mais velho do que Cristiano e Lionel Messi na primeira vez que disputaram em 2007. Naquele ano, o português completou 22 anos e o argentino, 20. Neymar tem 23. Por ser coadjuvante de Messi, aparece na disputa com menos chances. Cristiano Ronaldo, que marcou mais gols que os concorrentes no ano, ainda tem fiéis eleitores pelo mundo. 

Os eleitores, como nos últimos anos, são os capitães e técnicos das 209 seleções filiadas à Fifa além de jornalistas escolhidos pela entidade em cada país. Os votos de cada um são revelados depois da cerimônia em Zurique, na sede da Fifa. 

Será a primeira entrega da Bola de Ouro sem Joseph Blatter como anfitrião. Suspenso pela entidade por suspeita de corrupção, o suíço presidiu a Fifa de 1998 a 2015 e desde 2010 a premiação ganhou esse nome por conta da união com a France Football, dona da marca "Ballon D'Or". Issa Hayatou, presidente interino da Fifa, deve ser o responsável pela entrega do prêmio.

Além do melhor jogador, a cerimônia vai apontar ainda quem é a melhor jogadora. Carli Lloyd (EUA), Aya Miyama (Japão) e Celia Sasic (Alemanha) concorrem. Wendell Lira, do Vila Nova, concorre o Prêmio Puskas de gol mais bonito com Lionel Messi e Alessandro Florenzi. 

Compare os números dos três em jogos do Campeonato Espanhol em 2015

Cristiano Ronaldo
Gols: 37
Assistências: 12
Vitórias: 26
Empates: 5
Derrotas: 7

Lionel Messi
Gols: 34
Assistências: 15
Vitórias: 26
Empates: 4
Derrotas: 3

Neymar
Gols: 25
Assistências: 11
Vitórias: 29
Empates: 3
Derrotas: 4