Tamanho do texto

Atacante brasileiro se ve longe dos concorrentes, mas admite que sempre quer melhorar para também escrever sua história

Neymar durante coletiva
Philipp Schmidli/Getty Images
Neymar durante coletiva

O atacante Neymar, um dos três candidatos à Bola de Ouro da Fifa, rasgou elogios nesta segunda-feira a seus dois concorrentes, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, e revelou o desejo de estar presente nas próximas edições do prêmio.

"Estou muito feliz de estar aqui, com estes dois jogadores aos quais admiro. São os dois melhores que já vi. Espero voltar sempre. Se minha equipe continuar vencendo, talvez seja possível", declarou o capitão da seleção brasileira durante entrevista coletiva que precedeu a premiação.

Neymar está entre os três primeiros colocados pela primeira vez na carreira, depois de ter sido quinto em 2013 e sétimo em 2014. O jovem craque já esteve entre os melhores do Prêmio Puskás, de gol mais bonito do ano, de 2010 a 2013, e foi vencedor em 2011, com jogada pelo Santos contra o Flamengo.

Durante toda a coletiva, o brasileiro manifestou seu orgulho por estar no pódio pela primeira vez e destacou o fato de estar ao lado do argentino e do português.

"Eles dois têm todos os méritos e por isso estão aqui. Fazem história há muito tempo. Que diferenças vejo entre eles? Com um deles, convivo todos os dias, e do outro vejo, seus vídeos", comparou Neymar, que seguiu enaltecendo o camisa 10 do Barça.

"(Messi) Transformou-se em um ídolo e também em um amigo. Ser nomeado durante nove anos para este prêmio é um marco, e para mim é um estímulo poder igualar esses números", acrescentou.

Leia também: 
Relembre os três golaços que concorrem ao Prêmio Puskas. Tem brasileiro

Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo antes da entrega do Bola de Ouro 2015
Matthias Hangst/Getty Images
Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo antes da entrega do Bola de Ouro 2015

Perguntado se Messi e Cristiano Ronaldo têm de se preocupar com seu crescimento, já que marcou mais gols que eles aos 23 anos, o jovem craque destacou que espera construir a própria trajetória, sem comparações: "Cada um escreve sua história e traça suas metas. Messi e Cristiano seguem escrevendo a história. É mérito de todos estar aqui", considerou.

Feliz por se dedicar cada dia de sua vida a jogar futebol e a evoluir, Neymar admitiu que é difícil chegar ao nível de seus dois concorrentes atualmente.

"Estou desfrutando do momento, um momento que sonhei sempre desde pequeno. Estou no pódio e isso já é uma grande honra. Sempre quero melhorar, ser melhor que ontem", finalizou.