Tamanho do texto

Clubes da elite e da segunda divisão estão cheios de jogadores brasileiros. Limite de estrangeiros barra assédio maior no País

Felipão se diverte com o Guangzhou Evergrande pelo Mundial
EFE
Felipão se diverte com o Guangzhou Evergrande pelo Mundial

O assédio da China sobre o futebol brasileiro é eminente, e a tendência não dá indícios de interrupção. Quem vem sofrendo mais com as propostas sedutoras do país asiático nesta janela de transferências é o Corinthians, que já perdeu três titulares (Jadson, Renato Augusto e Ralf), mas outros times já perderam estrelas para o oriente. Veja quem está por lá em matéria do Fox Sports .

Guangzhou Evergrande
Elkeson, Alan, Ricardo Goulart e Paulinho. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Shanghai SIPG
Davi

Shandong Luneng
Jucilei, Junior Urso, Diego Tardelli e Aloísio. Técnico: Mano Menezes

Beijing Guoan
Ralf, Renato Augusto e Kléber

Henan Jianye
Ivo, Rafael Marques

Shenhua
Paulo Henrique

Paulinho é um dos jogadores brasileiros que fazem sucesso na China
Getty Images
Paulinho é um dos jogadores brasileiros que fazem sucesso na China

Chongqing Lifan
Fernandinho

Jiangsu
Sammir (naturalizado croata)

Changchun Yatai 
Marcelo Moreno (naturalizado boliviano)

Greentown
Anselmo Ramón

Guangzhou R&F
Renatinho

Tianjin Teda
Lucas Fonseca e Wagner

Hebei Fortune
Edu

Tianjin Quanjian
Jadson e Luís Fabiano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo