Tamanho do texto

Operação liderada pela unidade especializada em lavagem de dinheiro foi um pedido do departamento justiça dos EUA

Sede da Conmebol nesta quinta-feira
Getty Images
Sede da Conmebol nesta quinta-feira

O Ministério Público do Paraguai realizou nesta quinta-feira uma operação de busca e apreensão na sede da Conmebol, na cidade de Luque, em cumprimento à investigação da Justiça dos Estados Unidos pelos casos de corrupção na Fifa e que envolvem dirigentes da entidade sul-americana.

O procurador Hernán Galeano, da Unidade Especializada em Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo, conduziu a operação nos escritórios da Conmebol em busca de documentação relacionada com concessões de direitos comerciais e de transmissão de eventos esportivos, informou à rádio "Primero de Marzo" o delegado de crimes financeiros Abel Cañete.

"É um procedimento solicitado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, dentro da investigação a dirigentes da Conmebol sobre lavagem de dinheiro e outros crimes", disse Galeano a jornalistas.

Leia também:  Michel Platini desiste de candidatura à presidência da Fifa

Entre estes supostos crimes estão os de "fraude eletrônica, conspiração e viagem ao exterior em apoio a empresas relacionadas ao crime organizado", acrescentou.

Nenhum porta-voz da Conmebol se pronunciou sobre a operação, cuja ordem foi emitida pelo juiz José Agustín Delmás. Também participaram do procedimento policiais do departamento de Crimes Financeiros e peritos em informática do Laboratório Legista do Ministério Público.

A Conmebol tem eleições marcadas para o próximo dia 26 para definir o sucessor do paraguaio Juan Ángel Napout na presidência. Em dezembro, o dirigente foi detido na Suíça, acusado de corrupção.

Napout, também vice-presidente da Fifa, está detido nos Estados Unidos, para onde foi extraditado. Lá, ele se declarou inocente das acusações e foi colocado em regime de prisão domiciliar, com fiança estabelecida em US$ 20 milhões.