Tamanho do texto

Ex-presidente do clube agora pretende se engajar em movimento que busca a troca do poder na CBF

Andrés Sanchez deixará o futebol do Corinthians
SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESS
Andrés Sanchez deixará o futebol do Corinthians


Depois de 11 meses na superintendência do Corinthians, Andrés Sanchez deixará o departamento de futebol do clube. O ex-presidente acredita que Edu Gaspar, gerente de futebol, e Eduardo Ferreira, diretor adjunto, sejam capazes de representar bem o setor. 

Andrés assumiu o cargo de superintendente em fevereiro, quando Roberto de Andrade chegou à presidência do Corinthians. Com grande influência dentro do clube, Sanchez participou das principais decisões tomadas pela diretoria desde 2007 - ano em que foi eleito presidente -, como as transferências e os assuntos relacionados ao estádio do Alvinegro. 

LEIA TAMBÉM:
+ Renato Augusto aceita proposta do futebol chinês e deve deixar o Corinthians

Sanchez deixa o clube sem conseguir fechar o acordo para os "naming rights" na Arena Corinthians. A negociação para que uma empresa coloque seu nome no estádio se arrasta por mais de quatro anos. 

Agora, Andrés Sanchez deve passar a liderar um movimento que visa a mudança de poder na CBF. A ideia é tirar Marco Polo Del Nero da presidência logo nos próximos meses de 2016.

O dirigente presidiu o Corinthians de 2007 até 2012, quando foi sucedido por Mário Gobbi. Além da arena, Andrés também teve papel considerado importante na construção do CT Joaquim Grava e na reconstrução do clube, que deixou a Série B em 2008 para conquistar a Libertadores e o Mundial em 2012.