Tamanho do texto

Napoli dificultou negociações e impôs valores muito acima do proposto, disse Zinho, gerente de futebol santista

Bruno Uvini era alvo do Santos
Divulgação
Bruno Uvini era alvo do Santos

O Napoli, da Itália, se tornou uma dor de cabeça para os dirigentes santistas. Após o fracasso na contratação do atacante Eduardo Vargas, as negociações com o zagueiro Bruno Uvini também emperraram. Sem acordo com o jogador e com o clube europeu, o clube alvinegro resolveu se afastar e vai para o mercado em busca de outro defensor.

Quem pode ser opção para o Santos? Comente com outros leitores

Gerente de futebol, Zinho explica que, assim como Vargas, o Napoli dificultou as negociações com Uvini, colocando valores muito acima do proposto. O Santos não estava disposto a pagar o salário integral do atleta - que gira em torno de 100 mil reais - e também não concordou com o preço afixado pelos direitos o zagueiro, de 22 anos.

Acompanhe o movimento do mercado da bola

"Por questões financeiras, a gente deu uma brecada na negociação. Tivemos as mesmas dificuldades que aconteceram com Vargas, infelizmente. A possibilidade só existe se tiver uma redução e a condição que o Napoli propunha dificultou para que aceitássemos a proposta, então a gente se retirou", afirmou o dirigente santista.

O fato de possuir zagueiros jovens no elenco, como Gustavo Henrique e Jubal, fez com que o departamento de futebol repensasse a sua contratação, preferindo optar por um defensor mais experiente. O fundo de investimento Doyen Sports já foi acionado pela cúpula alvinegra e caso haja algum negócio interessante, um novo "xerife" pode pintar na Vila Belmiro.

Com a contusão de Edu Dracena e enquanto um novo zagueiro não chega, Oswaldo de Oliveira trabalha a zaga titular com Gustavo Henrique e Jubal, com Neto como substituto imediato. Por ora, Vinícius Simon que seria emprestado pelo Peixe, fica como opção para o treinador santista. David Braz e Walace treinam com o elenco principal, mas devem ser negociados, assim que tiverem propostas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.