Tamanho do texto

"Não é que eu me irrito. Só quero que a regra valha para os dois lados. É só pegar as estatísticas e ver quantas faltas o D’Alessandro sofreu", explicou o técnico do Internacional

Um dos momentos mais tensos e curiosos da partida entre Botafogo e Internacional , nesta quinta-feira, foi quando o técnico Dunga saiu em disparada e puxou pelo braço um dos gandulas do Maracanã após uma reposição de bola rápida. O treinador colorado explicou sua indignação com o garoto em entrevista coletiva após o empate por 3 a 3 com o time alvinegro .

"Essa discussão está mais do que clara. Eles têm que colocar a bola no chão na hora de repor, e não jogar junto. No fim do jogo, os gandulas sumiram. Não sei quem controla isso, mas eles fazem parte do espetáculo. O quarto árbitro não tomou atitude nenhuma quanto a isso. Aliás, ele só fica ali para falar com o treinador", reclamou o técnico do Inter.

Dunga reclama com a arbitragem sobre os gandulas do Maracanã
Wagner Meier/Gazeta Press
Dunga reclama com a arbitragem sobre os gandulas do Maracanã

Dunga também reclamou bastante da arbitragem de Wilton Pereira Sampaio. "Não é que eu me irrito. Só quero que a regra valha para os dois lados. É só pegar as estatísticas e ver quantas faltas o D’Alessandro sofreu", explicou. O diretor de futebol, Luís César Souto de Moura, também reclamou do número de faltas cometidas pelo time carioca em sua coletiva após a partida.

Apesar disso, houve espaço para elogios também. Dunga se mostrou feliz, mais uma vez, com a capacidade de reação do Inter: "poucos clubes vão jogar de igual para igual com o Botafogo aqui, como fizemos. A postura do time tem que ser sempre essa, uma equipe forte, aguerrida", encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.