iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/06 - 16:21

Internacional faz programa para auxílio a ex-jogadores
Um dos primeiros beneficiados com o "Interagir" foi Escurinho, octacampeão gaúcho e bicampeão brasileiro na década de 70

Altair Santos, especial para o iG

Há três anos, o Internacional promove ações sociais que abrangem desde o apoio a torcedores carentes do clube até o auxílio a ex-jogadores. Um dos primeiros beneficiados pelo programa "Interagir" foi o ex-atacante Escurinho, octacampeão gaúcho e bicampeão brasileiro na década de 70.

Vítima de um quadro avançado de diabetes, Luiz Carlos Machado, o Escurinho, hoje com 60 anos, passou por uma cirurgia de amputação da perna direita e, desde o ano passado, tem sido ajudado pelo "Interagir". O Internacional promove rifas, festas e campanhas para angariar fundos para o tratamento de saúde do ex-jogador.

Segundo Constance Piffero, que é a primeira-dama do Internacional e a coordenadora do programa, o clube “abraça” um ex-jogador a cada seis meses. Neste período, todos os esforços para captação financeira são voltados para o “adotado”. “Nós abrimos uma conta que é gerenciada pelo clube. A conta recebe doações e também promovemos jantares, almoços e outros eventos, cuja arrecadação é revertida para o Escurinho, no caso”, diz Constance.

Todo o custo do tratamento de Escurinho tem prestação de contas ao clube. Além disto, o marketing do Internacional lançou a camisa retro do ex-atacante e os royalties do modelo vão para a conta direta de Escurinho. “Ele já recebeu diretamente em torno de 10 mil reais, o que está custeando e dando uma qualidade de vida para ele muito melhor”, explica Constance Piffero.

O outro beneficiado pelo "Interagir" é Sérgio Galocha, atacante do Internacional anos 60 e 70. Como Escurinho, o ex-jogador também teve complicações por causa do diabetes e foi submetido a uma amputação de perna. O programa adotou Galocha e lhe presenteou com uma cadeira de rodas. “Nós estamos em plena campanha pelo Sérgio Galocha, chamando os associados para contribuir”, conta a coordenadora do projeto.

Um dos que ajudaram foi o técnico da seleção brasileira, Dunga. Ele doou uma camisa da seleção, com os autógrafos dos jogadores. Ela foi enquadrada e o Internacional fez uma rifa, cujo dinheiro permitiu reformas na casa de Sérgio Galocha. O banheiro foi adaptado e houve outras melhorias na casa, para que ele pudesse se locomover melhor. Galocha também está recebendo tratamento de saúde e acompanhamento médico, tudo com os recursos captados pelo Internacional.

O "Interagir" conta com a ajuda dos consulados do Internacional, espalhados por todo o país, que informam se um ex-ídolo do clube passa por necessidades. Uma das exigências é que o ex-jogador tenha, de fato, identidade com a torcida e com a história do Inter. Caso se confirme a necessidade de ajuda, feita através de um grupo de assistentes sociais do clube, a campanha do Interagir entra em ação.


Leia mais sobre: Internacional

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

us camisa dulga interagir

Uniforme da seleção
Técnico Dunga doou uma camisa autografada para ser rifada pelo "Interagir"

Topo
Contador de notícias