iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

09/06 - 08:25

Kuki volta ao Náutico, agora como dirigente
Quatro meses depois de pendurar as chuteiras, o ex-atacante retorna ao clube para tomar conta das categorias de base

Nelson Toledano, especial para o iG

A torcida do Náutico recebeu uma excelente notícia no mês passado: o eterno ídolo Kuki, atacante que ainda deixa saudades dentro de campo, foi anunciado como o novo coordenador técnico das categorias de base do clube.

Muito querido pelos torcedores, Silvio Luiz Borba da Silva, ex-atacante e atualmente com 39 anos, na verdade não queria ter pendurado as chuteiras. Mas as baixas propostas salariais o fizeram aceitar esse novo desafio.

Agora cartola, a expectativa de Kuki é muito grande. “Meu objetivo é ajudar os garotos, passar a experiência que vivi dentro de campo, principalmente com os atacantes”, afirma. “E trabalhando com honestidade vamos adquirir credibilidade para atrair colaboradores que venham a nos ajudar a desenvolver alguns rojetos”, declara. 

O trabalho de revelação de talentos sempre existiu no clube, mas vem ganhando importância nos últimos tempos. Kuki abraçou essa nova profissão e contará com todo o respaldo da diretoria. “O Náutico está vendo a importância de ter uma base forte, acho que é esse o caminho para o desenvolvimento dos clubes brasileiros. Esse trabalho já era feito, mas a diretoria está dando muito mais condições atualmente. Temos um centro de treinamento com cinco campos, tem o projeto da construção de um hotel, além de toda a comissão técnica envolvida, que me auxilia muito, pois sou novo no cargo e tenho muito a aprender”, afirma.

Dentre os cerca de 100 atletas sob supervisão do novo coordenador, alguns já são lapidados com carinho, aqueles que têm tudo para se desenvolver bem no futebol. Mas Kuki adota a cautela para não empolgar o torcedor. “Tem jogador que se destaca sim, mas preferimos não enaltecer muito, pois são jogadores novos e, às vezes, isso atrapalha. É melhor deixar os garotos trabalharem com tranquilidade e não colocar peso neles, pois podem sentir e não corresponder às expectativas. Esses casos acontecem muito no futebol”, afirma.    

Kuki sabe que conta com o apoio do torcedor do Náutico e declara seu amor pelo clube. “A torcida do Náutico sempre me tratou muito bem, sou querido por todos pois sempre trabalhei com honestidade. Amo o clube em que trabalho. São oito anos de dedicação ao Náutico, gosto muito do clube, de viver o dia-a-dia. Mas respeito também todos os torcedores adversários, já que tenho o carinho de todos aqui no Estado”, garante.

Kuki chegou nos Aflitos em 2001. Foi o jogador que mais vezes vestiu a camisa do Náutico, em 387 partidas. Além disso, é o terceiro maior artilheiro do clube, com 184 gols marcados. Durante os nove anos que esteve no clube, conquistou o Campeonato Pernambucano de 2001, 2002 e 2004 e o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro em 2006.


Leia mais sobre: Kuki Náutico

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

us kuki

Kuki
Ex-atacante assumiu as categorias de base e procura novos talentos entre os jovens do Náutico

Topo
Contador de notícias