iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

31/03 - 11:19

Santos receberá menos de 50% da venda de jovens revelações
Neymar, Paulo Henrique Ganso e André, promessas santistas, têm seus direitos fatiados com empresa, o que diminuirá valor a ser recebido pelo clube em futuras negociações

Paulo Passos, iG São Paulo

Jogadores mais badalados deste início de temporada no futebol brasileiro, os santistas Neymar, Paulo Henrique Ganso e André despertam o interesse de grandes clubes europeus. Representantes de três equipes francesas já estiveram em Santos para observar o trio, e o poderoso Chelsea, da Inglaterra, já sondou Neymar.

O presidente do Santos jura que os jogadores não sairão tão cedo, mas sabe será difícil segurá-los por muito tempo no futebol brasileiro. "Claro que se eles quiserem ir e algum clube depositar o valor da multa contratual não tem como impedir", admite ao iG Luiz Álvaro de Oliveira.

Mesmo com as ótimas atuações das três revelações, dificilmente a venda de uma delas superará os valores da maior venda da história do clube: Robinho saiu em 2005 e deixou 30 milhões de dólares nos cofres da Vila Belmiro. Para voltar a embolsar esta cifra com alguma de suas novas estrelas, Neymar, André ou Paulo Henrique Ganso teriam que ser vendidos, respectivamente, por 50 milhões, 85 milhões e 66,6 milhões de dólares cada um.

AE
Apenas 35% do passe do jovem André pertence ao Santos


Isso porque o Santos não é o único dono dos direitos federativos dos três. Eles são exemplos de jogadores “fatiados”, uma realidade já comum no futebol brasileiro. São atletas que tiveram parte de seus direitos vendidos quando ainda estavam nas categorias de base e que, em um negócio futuro, renderão aos investidores uma parcela pré-determinada no valor da venda.

"É uma realidade péssima dos clubes brasileiros. Esses investidores têm um risco pequeno e pagaram um valor bastante modesto por esse percentual", afirma o presidente do Santos. O grupo DIS, do empresário do setor de supermercados Delcir Sonda, é o proprietário de parte dos direitos federativos do trio de jovens santistas. No caso de André, o Cabofriense, seu ex-clube, também é "dono" 40% do atacante.

Veja a quem pertencem os santistas fatiados

Paulo Henrique Ganso

45% Santos, 45% DIS e 10% jogador

Neymar

60% Santos e 40% DIS

André

35% Santos, 40% Cabofriense e 25% DIS


Outros "fatiados"

Ter que dividir parte do lucro na venda de um jogador não é uma exclusividade do Santos. Hoje, quase todos os clubes brasileiros possuem atletas com direitos econômicos divididos. E o perfil dos fatiados é o mesmo: jovens, com destaque nas categorias de base e potencial para uma venda para o futebol europeu.

Caio, destaque do Botafogo, é um exemplo. O clube carioca tem apenas 40% do jogador. O restante pertence a RP4, empresa do agente Reinaldo Pitta. "Eu que levei o Caio para o Botafogo. Comprei e cedi para o clube. Ele não era um jogador de lá, mas garanto que não será vendido esse ano", afirma o empresário.

A quem pertencem outros fatiados

Mário Fernandes

50% do Grêmio e 50% do empresário Jorge Machado

Wellington Silva

40% da empresa de Reinaldo Pitta e 60% do Fluminense

Caio

40% do Botafogo e 60% da empresa de Reinaldo Pitta

Hernanes

75% do São Paulo, 17% da Traffic e 8% do Hernanes


Leia mais sobre: Santos André Paulo Henrique Ganso Neymar

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

Neymar e Ganso

Neymar e Ganso
Dupla de jovens vem brilhando na temporada, mas não pertencem totalmente ao clube praiano

Topo
Contador de notícias