Kelvin Hoefler conquistou a prata para o Brasil em Tóquio
Foto: Jonne Roriz/COB
Kelvin Hoefler conquistou a prata para o Brasil em Tóquio

O mundo do skate conhecerá o seu novo campeão mundial neste final de semana. Neste sábado, terá início o Super Crown Championship, a terceira e decisiva etapa da Street League da temporada, em Jacksonville, nos Estados Unidos. E o Brasil é candidatíssimo ao troféu já tendo dois representantes na grande decisão: a fadinha Rayssa Leal no feminino e Felipe Gustavo no masculino, que não terão a necessidade de disputar a fase classificatória. Veja a ordem das baterias no final da reportagem.

A etapa que define o campeão do Circuito Mundial de skate começa a ser disputada neste sábado com a classificatória feminina, às 12h (de Brasília), enquanto a masculina terá início às 15h30. Já no domingo, a final das mulheres acontece às 14h, enquanto a dos homens será às 16h30. A transmissão será do SporTV.

A regra é simples: quem vencer, é o grande campeão mundial. Mas as etapas anteriores serviram para rankear os skatistas através dos pontos somados e levar os quatro melhores diretamente à final. Esse é o benefício que Rayssa Leal e Felipe Gustavo terão, já que ocupam a primeira e terceira colocação de suas categorias, respectivamente. Todos os outros lutarão pelas outras quatro vagas restantes.

Líder no ranking feminino, a fadinha tem 200 pontos por ter vencido as etapas de Salt Lake City e Lake Havasu da SLS. No Super Crown, será a cabeça de chave número 1. Além dela, também estão classificadas as suas principais concorrentes pelo título — as japonesas Funa Nakayama, atual campeã olímpica, e Momiji Nishiya, a principal adversária no circuito até aqui, e a holandesa Roos Zwetsloot. Elas só entrarão na pista no domingo.

"É um sonho para mim estar competindo com inspirações como Letícia, Pâmela. Sempre foi um sonho [ser campeã mundial]. E saber que elas já ganharam o Super Crown me deixa super animada. A pista não é do jeito que ando normalmente, tem muitos caixotes, mas se não der não tem problema. Sei que já estou fazendo história", afirma Rayssa Leal, ao GLOBO.

Já neste sábado, duas brasileiras estão na disputa pelas quatro vagas restantes para a decisão — a favorita Pâmela Rosa e a jovem Marina Gabriela. Gabriela Mazetto, que foi finalista da etapa de Lake Havasu, não irá participar após ser barrada de embarcar para os Estados Unidos. Letícia Bufoni está fora e irá acompanhar o Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1. Outras cinco skatistas estrangeiras também estão na disputa. A japonesa Aori Nishimura ainda não compete por causa de uma torção no tornozelo.

Leia Também

"Momentos difíceis estão me fazendo aprender nas dificuldades. Acredito que será meu primeiro campeonato onde estarei 100% fisicamente [ela rompeu o ligamento completo do tornozelo esquerdo antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio]. Tenho feito muita fisioterapia nesses dias. Estou me dedicando demais para voltar a andar de skate como antes da lesão", afirma Pâmela Rosa.

Se ficar com o título, Rayssa Leal se tornará a campeã mundial mais jovem da história do skate. Anteriormente, ela havia se tornado a primeira mulher a vencer duas etapas da SLS seguidas na mesma temporada. Pâmela Rosa ficou com o título mundial em 2019, enquanto Letícia Bufoni foi campeã em 2015.

Kelvin busca final

Entre os homens, a concorrência é maior. Ao todo, são 28 skatistas lutando por apenas quatro vagas na final do Super Crown Championship. A boa notícia é que são seis brasileiros nesta disputa: Lucas Rabelo, Filipe Mota, Luan Oliveira, Carlos Ribeiro e o favorito Kelvin Hoefler, que foi campeão da SLS em 2015 — ele é hexamundial contando torneios anteriores. Tiago Lemos não viajou para Jacksonville.

"Estou super focado para o Super Crown do SLS que acontece neste final de semana em Jacksonville, adoro a Flórida e os fãs são sempre contagiantes e nos deixam mais animados pra competir já que todas as últimas competições de 2021 foram sem público", afirma Kelvin.

O Brasil já tem um representante garantido na decisão no próximo domingo — o candango Felipe Gustavo, de 30 anos. Ele foi um dos quatro skatistas que conseguiram pontuação suficiente para não precisar disputar a classificatória. Ele está ao lado dos norte-americanos Nyjah Huston e Alex Midler, além do português Gustavo Ribeiro.

"Expectativa a gente tem muitas, mas tudo depende do dia, tudo depende da hora. A gente pode imaginar manobras, pode imaginar títulos, e é só isso que a gente pode fazer no momento. Estou bem calmo. Sei que eu tenho potencial de pegar pódio. Sei que eu tenho potencial de me dar bem. Mas quando é para ser o dia, é para ser o dia. Vamos só esperar e vamos confiar", completa Felipe Gustavo.

Entre os homens, o campeão Olímpico Yuto Horigome não vai participar.

Veja a ordem das baterias:

Bateria 1 - Masculino

  • Aurelien Giraud (FRA)
  • Zion Wright (EUA)
  • Dominick Walker (EUA)
  • Manny Santiago (PUR)
  • Torey Pudwill (EUA)
  • Alec Majerus (EUA)

Bateria 2 - Masculino

  • Carlos Ribeiro (BRA)
  • Vicent Milou (FRA)
  • Sean Malto (EUA)
  • Paul Rodriguez (EUA)
  • Trent Mcclung (EUA)

Bateria 3 - Masculino

  • Luan Oliveira (BRA)
  • Jagger Eaton (EUA)
  • Ryan Decenzo (CAN)
  • Shane O'Neill (AUS)
  • Micky Papa (CAN)

Bateria 4 - Masculino

  • Filipe Mota (BRA)
  • Kelvin Hoefler (BRA)
  • Lucas Rabelo (BRA)
  • Jamie Foy (EUA)
  • Dashawn Jordan (EUA)

Bateria 1 - Feminino

  • Marina Gabriela (BRA)
  • Samarria Brevard (EUA)
  • Candy Jacobs (HOL)
  • Mariah Duran (EUA)
  • Keet Oldenbeuving (HOL)
  • Pâmela Rosa (BRA)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários