Tamanho do texto

Os valentes índios que resistiram aos colonizadores espanhóis são os primeiros sul-americanos na Conifa. Viva o povo mapuche!

A Conifa (Confederação de Associações Independentes de Futebol), entidade que promove torneio entre seleções de povos e territórios não filiados à Fifa, acaba de aceitar seu primeiro membro sul-americano: estamos falando do povo mapuche , civilização de índios que vive entre o Chile e a Argentina .

Os mapuches possuem uma longa luta de resistência e jamais se renderam aos colonizadores espanhóis. Por 300 anos, batalharam por sua terra e cultura na Guerra do Arauco . Mas, infelizmente, até hoje precisam batalhar para existir e o genocídio mapuche já foi inclusive denunciado no Tribunal de Haia.

Um ícone para chamar a atenção do mundo para esse povo será a seleção mapuche , que agora faz parte da Conifa. E o povo mapuche tem tudo a ver com futebol... Para começar, o Colo Colo , maior clube chileno, tem seu símbolo e nome inspirados no cacique de mesmo nome (o famoso índio do Colo Colo ) que liderou a resistência mapuche. Fora isso, temos jogadores da seleção chilena como Marcelo Salas e  Jean Beausejour que nunca negaram suas origens mapuches. Beausejour, inclusive, participou de homenagens ao ativista mapuche  Camilo Catrillanca , morto pela polícia.

A luta mpauche e dos indígenas da América do Sul é o tome deste vídeo do Última Divisão. Cidades chilenas como Concepción e Temuco são importantes focos de resistência desse povo, que agora representa a América do Sul nos torneios da Conifa.

Saiba mais assistindo ao vídeo.

Conheça o Última Divisão :

Youtube  
Padrim  
Facebook  
Instagram 
Twitter

    Leia tudo sobre: futebol