Tamanho do texto

Maior astro da equipe ficou em campo por um tempo inteiro na derrota por 17 a 9 para o New York Giants. É raro que titulares joguem tanto tempo

Suspenso das quatro primeiras partidas da temporada 2016, Tom Brady joga mal na “despedida” dos Patriots antes do exílio
Divulgação
Suspenso das quatro primeiras partidas da temporada 2016, Tom Brady joga mal na “despedida” dos Patriots antes do exílio

Muitos – especialmente eu – não gostam de partidas de pré-temporada como um todo. A uma semana da abertura da temporada regular da NFL, na quinta que vem, a semana 4 de amistosos preparatórios de pré-temporada geralmente reserva um pelotão de reservas em campo, mas entre os titulares que decidem participar, estava ninguém menos que Tom Brady.

LEIA MAIS:  Primeira para dez: vamos conversar sobre NFL?

Para o New England Patriots, a história foi diferente nesta última quinta-feira contra o New York Giants. O maior astro da equipe, Tom Brady , ficou em campo por um tempo inteiro na derrota por 17 a 9. É extremamente raro que titulares – ainda mais considerando que Brady tem quase 40 anos – fiquem em campo tanto tempo, num esporte que possui uma demanda física enorme e num jogo que não vale nada.

Explica-se: Brady precisa de ritmo de jogo. O quarterback está suspenso pelas quatro primeiras partidas da temporada regular da NFL. Assim, a noite de quinta é a última oportunidade em quase um mês que o camisa 12 terá para colocar o capacete e ir a campo. De maneira um tanto quanto atípica, Brady não teve boa partida: foram 16 passes completos de 26 tentados e uma interceptação logo no início do jogo. Ao final, Tom terminou com 166 jardas e um touchdown passado.

LEIA MAIS:  Pancadaria, lingerie e time de Chicago campeão! Acabou a NFL para mulheres

O fato do nível de jogo de Brady não ter sido dos melhores nem de longe assusta o torcedor dos Patriots. Afinal de contas, era uma partida de pré-temporada e com certeza o livro de jogadas de New England não foi usado “100%” como normalmente o faria. Num esquema tático que preza por “pivôs”, rotas praticamente horizontais e passes curtos, o fato das chamadas serem mais limitadas contou contra o quarterback.

Ademais, a grande preocupação ficou por conta da saúde de Brady. A quem pode assistir a partida – sem transmissão para o Brasil, apenas via pay-per- view da liga – foi nítido que Brady não estava confortável. Em mais de uma oportunidade ele foi atingido e, muito por conta disso, perdeu timing nos passes. Em seis campanhas de Brady em campo, os Patriots pontuaram apenas sete pontos – mas, como dito, pré-temporada não preocupa ninguém.

Brady agora vai para “exílio” por conta da punição imposta pela NFL

O quarterback dos Patriots, quatro vezes campeão da liga, agora deve ficar em casa assistindo aos jogos. Não por lesão ou porque quer: mas porque a NFL lhe suspendeu por quatro jogos. Tom Brady foi suspenso no ano passado por conta de “mais provável do que improvável” envolvimento no DeflateGate – quando bolas utilizadas pelo ataque dos Patriots foram encontradas com pressão de ar inferior àquela exigível pelo regulamento. Em punições trabalhistas ou após processos civis, não é necessária certeza de culpa por parte do órgão julgador (no direito americano, que tem outra raiz se comparada ao brasileiro).

LEIA MAIS:  NFL começa com virada sensacional e destaque para jogador brasileiro

Assim, a punição foi imposta por conta dessa probabilidade de culpa existir – e apenas ela acaba sendo a suficiente para dar cabo à decisão. Além de não poder participar dos jogos, Tom Brady também não pode treinar com seus companheiros de equipe em Foxborough, onde fica o centro de treinamento dos Patriots.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony  e curta-nos no Facebook .