Tamanho do texto

A crônica de hoje fala sobre a vitória da concentração corintiana no Campeonato Paulista

Corinthians é o grande campeão Paulista de 2018
Reprodução
Corinthians é o grande campeão Paulista de 2018

A voz virou o pé esquerdo de Maycon. Calada, angustiada, destemida. O grito se tornou o corpo do menino da base. Que já tinha esticado com Cássio. Aliviado com Danilo. Se perdido com Fagner. Entoada com Romero. Agora com Maycon. Pênalti. O último pênalti. Poucos passos. Chapa na bola. E, então, o berro: é campeão. É de vocês. É vocês.

Leia também: A banalização da culpa

É você, Corinthians . Já sem grito pra compreender. Sem voz pra definir. Sem palavra para explicar. É você, corintiano. Que eu honestamente não consigo entender. Se desconstrói. Se desacredita. Se despedaça. Se distrai. Se desmonta. Se reinventa obrigatoriamente. Cai. Segue. E, diante de tudo, se levanta mais concentrado. Mais resultado. Mais competitivo. Mais intuitivo. Mais Carille.

Duvidam de você. Mas você acreditou quando Cássio se esticou. Vibrou quando Danilo transformou nervosismo em ângulo. Quando Romero garantiu. E até quando Fagner isolou você gritou. Um grito, é verdade, de desespero, de angústia, de desânimo. Mas que contribuiu com esse que ouço por toda cidade. Que é sua. Hoje mais do que nunca.

Leia também: Lembranças de um neto qualquer

O Palmeiras atacou mais. Correu. Driblou. Tentou. Chamou. Xingou o péssimo árbitro (com razão, mas não foi pênalti no lance polêmico). Apostou. Lotou. Inflacionou. E perdeu para um time concentrado. Entrosado. Desacreditado.

Eis o erro de muitos: nunca se pode desacreditar de quem tem a impulsão de Cássio. A raça de Fagner. A gana de Balbuena. O sangue de Ralf e Gabriel. A gangue de Sheik. O passe de Jadson. A concentração de Fábio Carille.

Leia também: Como seria se

Concentração, mas pode chamar de Corinthians . O campeão paulista de 2018.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.