Conor McGregor nocauteou Cerrone arrow-options
UFC/Divulgação
Conor McGregor nocauteou Cerrone

A desconfiança era grande, e se justificava. Afinal de contas, Conor McGregor se manteve afastado dos octógonos por mais de um ano e seu nível de competição ainda era uma incógnita para os fãs de MMA. Mas não mais. Em um retorno triunfante diante de Donald Cerrone no último sábado (18), o maior astro do UFC demonstrou que está mais afiado do que nunca.

Clique aqui e leia mais colunas da AgFight sobre lutas

Com a precisão nos golpes de um verdadeiro ‘sniper’, o irlandês nocauteou ‘Cowboy’ em apenas 40 segundos. E qual o efeito desse fenômeno no Ultimate? Só o tempo dirá. Mas o fato é que ‘ Notorious ’ voltou a dar as cartas no mundo das lutas, e isso por si só já eleva os planos da organização em 2020 para outro patamar.

Do ponto de vista financeiro, o retorno de Conor pode consolidar de vez a maior arrecadação de uma temporada no UFC . Dono dos principais recordes de vendas do evento, o irlandês deixou claro que pretende recuperar o tempo perdido e competir mais vezes ao ano – ao menos três vezes em 2020.

E com possíveis ‘superlutas’ em vista, a postura mais ativa do falastrão deve ter aberto um sorriso de orelha a orelha em Dana White, presidente do Ultimate, que pode arrecadar valores astronômicos com a imagem de seu lutador mais midiático.

Vendo pelo lado desportivo, a volta de McGregor ‘estremece’ três categorias do UFC ao mesmo tempo: pesos-penas (66 kg) e pesos-leves (70 kg) – divisões em que já se sagrou campeão anteriormente – além também dos meio-médios (77 kg), onde realizou seu retorno diante de Cerrone.

Com o poder de decisão em suas mãos, o astro pode escolher que rumo dar para a sua carreira, tendo três possibilidades mais latentes no momento.

Conor McGregor x Donald Cerrone arrow-options
UFC/Divulgação
Conor McGregor x Donald Cerrone

A primeira delas e mais aguardada pelos torcedores mais fanáticos é a revanche contra Khabib Nurmagomedov. Conor já deixou claro seu interesse em vingar a derrota para o desafeto russo e recuperar o título dos pesos-leves.

Abdulmanap, pai de ‘The Eagle’, declarou recentemente que seu filho só aceitaria um segundo duelo contra McGregor caso o Ultimate pague uma bolsa de R$ 420 milhões pela disputa em questão.

Outro caminho bastante plausível para o falastrão é se manter nos meio-médios em busca de mais uma conquista inédita. Caso se torne campeão na categoria até 77 kg, Conor se tornaria o primeiro atleta da história do Ultimate a conquistar três cinturões em divisões de peso distintas.

Dentro dessa categoria, dois nomes se sobressaem no momento como possíveis rivais à altura para McGregor : Jorge Masvidal e Kamaru Usman. O primeiro deles poderia oferecer um confronto com mais apelo ao público, ao colocar dois atletas especialistas na trocação em rota de colisão – com o cinturão ‘BMF’ (lutador mais durão) em jogo. Já o duelo contra o campeão nigeriano poderia cravar de vez o nome de Conor nos anais da história do MMA.

No entanto, o ‘fenômeno McGregor’ transcendeu as artes marciais mistas e chegou também no boxe. E a terceira possibilidade para o futuro de Conor é esta carta na manga. Com passagem pelos ringues diante de Floyd Mayweather em 2017, o irlandês certamente arrecadaria os maiores pagamentos ao realizar disputas de pugilismo – esporte que tradicionalmente movimenta rios de dinheiro ao redor do mundo.

E assim como no MMA , alguns ds maiores nomes do boxe na atualidade estão nos planos do irlandês: Manny Pacquiao e o próprio Floyd, que recentemente abandonou a aposentadoria e firmou uma parceria com Dana White. Desta forma, uma revanche entre os dois está mais próxima do que nunca de sair do papel.

Conor McGregor x Donald Cerrone arrow-options
UFC/Divulgação
Conor McGregor x Donald Cerrone

As possibilidades para McGregor são infinitas, e ele está faminto. O bom momento ofuscou o fato de que o falastrão estava sem vencer um combate oficial desde novembro de 2016, quando bateu Eddie Alvarez em uma das performances mais dominantes da companhia.

Mas isso pouco importa. Resultados não traduzem o fenômeno irlandês. Entretanto, agora que fez as pazes com a vitória, qual será o limite do impacto de Conor no mundo das lutas? Existe limite quando o assunto é ‘Notorious’?

O tamanho e importância de McGregor são imensuráveis. E isso será provado, mais uma vez, em 2020. Aguardem.

    Leia tudo sobre: Luta

    Veja Também

      Mostrar mais