Acidente de helicóptero matou Kobe Bryant%2C sua filha e outras sete pessoas
CNN/REPRODUçãO
Acidente de helicóptero matou Kobe Bryant, sua filha e outras sete pessoas

O piloto do helicóptero em que estava o ex-jogador da NBA Kobe Bryant tentou ganhar altitude para evitar a queda que matou o atleta e mais oito pessoas, no último domingo, em Calabasas, na Califórinia, Estados Unidos — entre as vítimas, está uma filha dele, Gianna Bryant, de 13 anos.

Leia mais: Última imagem em vida: Kobe Bryant estava com filha menor horas antes de morrer

O Comitê Nacional de Segurança do Transporte divulgou que Ara Zobayan , que comandava a aeronave, tentou realizar uma manobra para evitar uma camada de nuvens. Dados do radar indicam uma elevação aérea de 700 metros, seguida por uma curva inclinada à esquerda.

Zobayan pilotava sob “regras especiais de visibilidade de voo” e solicitou contato regular com os controladores para ter auxílio durante a viagem. Também foi informado de que o helicóptero não tinha, tampouco necessitava de, uma caixa preta, sistema que registra informações da aeronave. Em vez disso, foi recuperado um iPad, que devia ser utilizado nessa função.

Pouco antes da queda, o piloto foi questionado pelos controladores sobre como iria agir naquela situação e não respondeu. Oficialmente, o contato se perdeu às 9h45 (horário local, 14h45 de Brasília). Até então, a condição climática é o motivado principal considerado pelos investigadores como fator do acidente — uma forte neblina cercava parte do sul californiano no dia. Mas ainda não foram descartadas outras possibilidades.

    Veja Também

      Mostrar mais