Tamanho do texto

Lorenzen Wright era casado com Sherra Wright quando foi encontrado morto em 2010. Esposa foi presa neste final de semana em Memphis

Lorenzen Wright jogou 13 temporadas na NBA
Divulgação
Lorenzen Wright jogou 13 temporadas na NBA

Depois de sete anos, um crime que chocou os fãs da NBA ganha novos fatos. Em 2010, o jogador Lorenzen Wright ficou 10 dias apontado como desaperecido e depois foi encontrado morto em uma área afastada de Memphis, nos Estados Unidos. Neste final de semana, Sherra Wright, casada com o atleta na época, foi presa sob a acusação de assassinato em primeiro grau de Lorenzen. As informações são do diretor da polícia de Memphis, Michael Rallings, e foram divulgadas pela imprensa internacional. 

Leia também: Ex-jogador de futebol é encontrado morto dentro de porta-malas de carro

O atleta, que jogou 13 temporadas da NBA , havia sido visto pela última vez saindo da casa da mulher. Dias depois, em 28 de julho de 2010, o corpo de Lorenzen foi encontrado já em começo de decomposição e com múltiplas marcas de balas. Desde a morte, as investigações seguiam truncadas por falta de provas, mas recentemente, a polícia americana encontrou a arma utilizada no crime e caso voltou a chamar a atenção. 

De acordo com declarações do diretor de polícia de Memphis, a arma foi encontrada no mês passado em um lago em Walnut, Mississippi, que fica a aproximadamente 120 km de Memphis.

Leia também: Lutador de MMA dá mata-leão e agride noiva após discussão; veja fotos

Isso levou à prisão de um homem chamado Billy R Turner no começo de dezembro. Ele foi acusado pelo assassinato, mas afirmou que não era culpado. A polícia seguiu às investigações e descobriu que ele frequentava a mesma igreja que a mulher do atleta morto. De acordo com uma nota oficial, segundo informações do jornal "The Guardian", os dois conspiraram juntos a morte de Lorenzen. 

Mais de uma tentativa

O jornal diz ainda que os acusados haviam tentado matar o jogador em outra ocasião, entre abril e junho de 2010, e envolveu Turner viajar para a casa do atleta em Atlanta. Nessa época, ele a mulher de Lorenzen teriam comprado armas de fogo e até contratado comparsas, que não tiveram os nomes revelados, para a suposta ação. 

Leia também: Casa do treinador do PSG é invadida e camisas de Neymar são roubadas

A polícia segue as investigações em busca de mais envolvidos na morte do jogador da NBA. Lorenezen defendeu grandes times do basquete norte-americano, como Los Angeles Clippers, Atlanta Hawks, Memphis Grizzlies, Sacramento Kings e Cleveland Cavaliers. Sherra, mulher do jogador, será ouvida em audiência nesta segunda-feira. 

    Leia tudo sobre: NBA