Tamanho do texto

Um dos maiores campeões da NBA, o treinador de 68 anos não poupou as palavras ao falar do presidente dos Estados Unidos: "Mentiroso patológico"

Cinco vezes campeão da NBA , a liga de basquete dos Estados Unidos, o técnico do San Antonio Spurs , Gregg Popovich, se irritou com comentários do presidente norte-americano, Donald Trump, de que Barack Obama e George W. Bush, ex-mandatários do país, não ligaram para as famílias de soldados mortos em ações de guerra. O treinador é veterano da força aérea e fez carreira na CIA (Central de Inteligência Americana) antes de se dedicar ao esporte da bola laranja.

Leia também: Para 93% dos gerentes gerais da NBA, Warriors é novamente favorito ao título

Gregg Popovich, técnico do San Antonio Spurs, criticou o presidente dos EUA, Donald Trump
Divulgação
Gregg Popovich, técnico do San Antonio Spurs, criticou o presidente dos EUA, Donald Trump

"Fiquei espantado e decepcionado com o que o presidente disse e com sua abordagem para comandar este país, que parece estar em uma divisão sem fim. Mas seus comentários sobre aqueles que perderam seus entes queridos em tempos de guerra e suas mentiras que os presidentes anteriores nunca entraram em contato com suas famílias estão além de algo raso, quase não tenho palavras", afirmou Gregg Popovich .

"Este homem no Salão Oval é um covarde sem alma que pensa que só ele pode se tornar grande, depreciando os outros. Esta foi, evidentemente, uma prática comum dele, mas fazê-lo dessa maneira - e mentir sobre como os presidentes anteriores responderam às mortes de soldados - está no mais baixo nível possível", criticou o treinador, que não poupou as palavras ao criticar Trump.

Leia também: Fim do duelo entre Leste e Oeste: NBA altera formato do All-Star Game

"Temos um mentiroso patológico na Casa Branca, impróprio intelectual, emocional e piscologicamente para ocupar este cargo, e o mundo inteiro o conhece, especialmente aqueles ao seu redor todos os dias. As pessoas que trabalham com este presidente devem ter vergonha, porque sabem melhor do que ninguém o quão impróprio ele é, e ainda assim eles optam por não fazer nada sobre isso", acrescentou.

Crítico a Trump

Esta não é a primeira vez que Gregg Popovich mostra sua insatisfação com o presidente dos Estados Unidos. Em maio deste ano, foi perguntado se ele estava ligado em eventos fora do esporte e, embora ele não tenha mencionado o nome de Trump, ficou claro sobre quem ele estava se referindo.

"É interessante que você pergunte. Normalmente, as coisas acontecem no mundo e você vai trabalhar e você tem sua família, amigos e faz o que faz normalmente, mas até hoje eu sinto que há uma nuvem, uma onda paranóica e surreal em todo o país", disse à época.

Leia também: Astro da NBA choca internet ao postar foto do "pé de dinossauro" de companheiro

"Não tem nada a ver com os democratas perderem a eleição. Tem a ver com a forma como um indivíduo conduz as coisas. E isso é embaraçoso, é perigoso para nossas instituições e para o que nós defendemos, o que esperamos que o país seja. Mas para este indivíduo (Trump), ele está em um show, em um jogo, e tudo o que acontece começa e termina com ele e não com nossa gente ou nosso país. Ele é falso e cínico", completou.

Além de Gregg Popovich, muitos jogadores da NBA, como os astros LeBron James, Kevin Durant e Stephen Curry, são contrários à forma como Donald Trump trabalha à frente dos EUA. Steve Kerr, técnico do Golden State Warriors, chegou a dizer que a eleição de Trump foi um golpe para o respeito e a dignidade. Jogadores de outros esportes americanos, como a NFL, também protestaram recentemente contra o mandatário de 71 anos.

    Leia tudo sobre: Donald Trump NBA