Tamanho do texto

Terceiro maior cestinha da NBA, Kobe Bryant deixa saudades. Relembre e assista abaixo os lances do último ato do astro na NBA, há exatos um ano

Há um ano, os torcedores do Los Angeles Lakers viviam um misto de tristeza e agradecimento. Há um ano, um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos deixava as quadras. Há um ano, Kobe Bryant se despedia de um dos mais legais esportes do mundo e da NBA. E se despedia em grande estilo, com 60 pontos.

Leia também: Camisas de Curry são as mais vendidas entre jogadores da NBA pelo 2º ano seguido

Desde o dia que anunciou sua aposentadoria, Kobe Bryant passou a ser ovacionado por onde passava. Em praticamente todos os jogos da temporada regular 2015-16 da NBA, The Black Mamba recebeu homenages antes dos jogos, teve o seu nome gritado pela torcida adversária e se esforçou muito para, aos 37 anos, encerrar a brilhante carreira da
melhor forma possível.

Kobe Bryant foi ovacionado em seu último jogo na NBA há exatos um ano
NBA Photo
Kobe Bryant foi ovacionado em seu último jogo na NBA há exatos um ano

O dia chegou: 13 de abril de 2016, última rodada da temporada regular da NBA, Staples Center lotado, Los Angeles Lakers, já eliminado, versus Utah Jazz. No piso do ginásio, onde Kobe conquistou cinco títulos da liga, os números 8 e 24, usados pelo ala-armador durante os 19 anos que jogou profissionalmente única, e exclusivamente, pelo
Lakers.

A 13ª escolha do Draft de 1996 ouviu o hino nacional pela última vez como jogador ser tocado por Flea, baixista do Red Hot Chili Peppers, banda californiana. Na torcida estavam famosos como Jack Nicholson, Snoop Dogg, Kanye West, sua família, e ex-jogadores, como Shaquille O'Neal, que havia pedido 50 pontos ao astro em seu último ato, mas ele faria mais.

Dentre as muitas homeanges, como vídeos com depoimentos de ex-companheiros, clipes com as melhores jogadas da carreira e ovação da torcida, uma foi muito especial, a de Magic Johnson. Em silêncio, todos ouviram o ex-jogador e ídolo local discursar.

“Kobe foi a maior celebridade desta cidade nos últimos 20 anos. Não apenas um ícone esportivo, mas um dos maiores (jogadores) a vestir o roxo e dourado (cores dos Lakers). Kobe nunca traiu o jogo, nunca enganou seus fãs. E merece tudo isso. Só podemos dizer obrigado", disse e abraçou o homenagedo na sequência.

Durante sua última temporada, Kobe Bryant foi ovacionado por onde passou
Reprodução/Twitter
Durante sua última temporada, Kobe Bryant foi ovacionado por onde passou

Leia também: Há 55 anos, astro Wilt Chamberlain fazia 100 pontos em um só jogo da NBA

Ao todo, foram 1.566 jogos com a camisa do Los Angeles Lakers, o jogador que mais defendeu uma equipe na NBA. A bola subiu e a emoção era visível no rosto de Kobe. Muito ansioso, errou os primeiros arremessos, mas um toco em cima de Trevor Booker mudou os rumos daquela noite.

Depois do primeiro acerto, vieram vários na sequência. Infiltrações, bolas de três, até terminar o primeiro quarto com 15 pontos. No segundo quarto descansou e voltou à quadra praticamente no fim - com uma bola de três. No intervalo, 22 pontos para ele.

Com a ideia de deixar Kobe se divertir, como disse o técnico à época Byron Scott, praticamente todas as bolas passaram pelas mãos de Kobe no segundo tempo. No fim do terceiro período, ele havia chutado 24 bolas e acumulava 37 pontos, contra 28 do resto da franquia de Los Angeles.

O último quarto foi o início do fim para ele. Logo chegou aos 40 pontos. Continuou acertando. A diferença com cinco minutos para o fim do jogo era de 15 pontos para o Jazz. Mas ele buscou, como fez muitas outras vezes, fez 23 pontos e fez a cesta da virada, enlouquecendo - mais - os torcedores que lotaram o Staples Center.

Foram 50 bolas arremessadas - o resto do time 35 - e 60 pontos, a maior pontuação da temporada, além de quatro rebotes, quatro assistências, uma roubada de bola e um toco na partida de despedida.

Assista aos lances da partida abaixo (áudio em inglês)

 Confira alguns números de Kobe

- Bicampeão olímpico - 2008 e 2012;
- Cinco vezes campeão da NBA - 1999-00, 2000-01, 2001-02, 2008-09 e 2009-10;
- Duas vezes MVP das Finais - 2008-09 e 2009-10;
- Uma vez MVP - 2007-08;
- Quatro vezes MVP do All-Star Game - 2001-02, 2006-07, 2008-09 e 2010-11;
- 18 vezes presente no All-Star Game - 1997-98, 1999-00, 2000-01, 2001-02, 2002-03, 2003-04, 2004-05, 2005-06, 2006-07, 2007-08, 2008-09, 2010-11, 2011-12, 2012-13, 2013-14, 2014-15, 2015-16;
- Único jogador da NBA com mais de 30 mil pontos e 6 mil assistências;
- Segundo maior pontuador em uma partida - 81 contra o Toronto Raptors em 22 de janeiro de 2006.

Leia também: Conheça o projeto lançado pela NBA no Brasil para revelar talentos

Em sua última temporada, as médias foram de 17,6 pontos, 3,7 rebotes e 2,8 assistências, longe do auge, quando terminou com médias de mais de 40 pontos em cinco temporadas. Na carreira, fez 33.292 pontos e é o terceiro maior cestinha da história da NBA e o maior na história do Los Angeles Lakers. Seja depois de um, de cinco, de dez, todos sempre sentirão falta de ver Kobe Bryant em quadra com a camisa roxa e dourada do Lakers.

    Leia tudo sobre: NBA