Tamanho do texto

Ex-jogador brasileiro atuou no país europeu por 11 anos e é ídolo por lá

O ex-jogador de basquete Oscar Schmidt receberá a cidadania honorária da cidade italiana de Caserta no próximo dia 18 de dezembro, e as autoridades esportivas do local estão se preparando para um grande evento.

Você viu?  Oscar xinga plateia durante palestra no Nordeste e é bastante vaiado; assista

Oscar Schmidt é esperado no ginásio onde defendeu a equipe italiana para saudar os torcedores antes da partida entre Pasta Reggia e Consultinvest Pesaro. Entre o terceiro e o quarto período da partida, o brasileiro será convidado a entrar em quadra para receber o título de cidadão honorário das mãos do prefeito Carlo Marino. 

Oscar Schmidt, ex-jogador de basquete
Ernesto Carriço/Agência O Dia
Oscar Schmidt, ex-jogador de basquete

O "Mão Santa", que detém o recorde mundial de maior número de pontos anotados durante a carreira, jogou o Campeonato Italiano de basquete por 11 temporadas. Entre os anos de 1982 e 1990, atuou pelo time de Caserta em 284 partidas, marcando 9.143 pontos. Na Itália, ele também jogou pelo Pavia entre os anos 1990 e 1993.

Thompson e os 60 pontos:  veja curiosidades da marca do ala-armador do Warriors

Os torcedores locais batizaram Oscar de "O Rei" e, quando o brasileiro deixou o então Juvecaserta, a camisa número 18 foi aposentada pelo clube italiano. 

Confira fotos de Oscar


Luta contra o câncer

Em abril de 2013, Oscar lutou pela vida ao tumor maligno do cérebro. Alguns meses depois de passar pela delicada cirurgia, ele comentou como foram os momentos convivendo com a doença até a sua cura. 

E mais:  "Michael Jordan é mais do que apenas um meme", brinca Obama

"É a mesma cicatriz. A mesma operação. Faço controle a cada três meses e, na última vez, apareceu um negocinho deste tamanho (mostra com os dedos). Só que desta vez veio malvado (grau três). Este é mais um desafio. Venci vários a vida toda. Se não vencer lá na frente, paciência. Farei de tudo. Se tiver de abrir a cabeça dez vezes, eu abro. Desde que me deixem a fala e a sobriedade", afirmou o ex-jogador. 

Oscar Schmidt havia retirado um tumor benigno do cérebro em 2011, mas o descoberto no final de abril de 2013 era maligno, de grau 3, considerado grave. Hoje vive uma vida normal.