Tamanho do texto

Na 3ª entrevista do especial de 30 anos do 1º título de Piquet na F1, o iG fala com o outro brasileiro que estava no grid em 81

Chico Serra: Piquet era um piloto mais técnico do que arrojado
Duda Bairros/Divulgação
Chico Serra: Piquet era um piloto mais técnico do que arrojado
Chico Serra é o terceiro entrevistado da série especial do iG Automobilismo sobre o primeiro título de Nelson Piquet na Fórmula 1 , que completa 30 anos em 2011 (veja as entrevistas com Mario Andretti e Héctor Rebaque ).

Siga iG Automobilismo no Twitter

Em 1981, como piloto da Fittipaldi Automotive, Serra fez sua estreia na categoria. Mas a temporada da equipe não foi das melhores. Serra conseguiu completar apenas duas provas durante o ano e teve como melhor resultado o sétimo lugar nos Estados Unidos, GP inaugural do campeonato.

Seu companheiro, Keke Rosberg, não teve melhor sorte e conseguiu com a nona colocação no GP do Brasil sua melhor marca do ano.

Na entrevista ao iG , Serra fala da relação conturbada com Piquet, da temporada e de sua continuidade na F1 (entre 1981 e 1983, o piloto participou de 33 Grandes Prêmios e marcou um ponto na categoria) . Confira a seguir a entrevista exclusiva com Chico Serra.

iG: Quais são as suas principais recordações da temporada de 1981?
Chico Serra: Foi meu primeiro ano de Fórmula 1, minha temporada de estreia. Estava na Fittipaldi, com o Keke (Rosberg). Mas nós tivemos um ano muito difícil. Estávamos sem patrocínio e por isso era muito difícil desenvolver o carro. Foi uma temporada muito complicada para nós.

iG: Qual era a sua relação com o Nelson Piquet?
Chico Serra: A gente nem se falava. Tivemos uns problemas na Fórmula 3, então nem conversávamos no período da Fórmula 1. Só voltamos a nos falar depois que paramos de competir. Hoje temos uma relação cordial, nós falamos quando nos encontramos. Mas nada demais.

iG: Como o Piquet era visto no meio da Fórmula 1?
Chico Serra: Ele era um piloto super conceituado. Todo mundo tinha respeito por ele. Em minha opinião, ele era um piloto muito técnico. Muito mais técnico do que arrojado.

Divulgação
Chico Serra, que correu a temporada de 1981 da Fórmula 1 pela Fittipaldi Automotive

iG: Você percebia algum tipo de rivalidade extra entre ele e o Carlos Reutemann por ser um brasileiro e um argentino?
Chico Serra: Não existia esse problema. Havia uma rivalidade normal entre pilotos, mas não de nacionalidades. Mesmo com a vitória do Reutemann no Brasil e do Piquet na Argentina, a questão não tinha a ver com o fato de um ser brasileiro e o outro argentino. Mas havia sim a rivalidade normal de piloto.

iG: Como foi a sua temporada especificamente?
Chico Serra: A minha temporada foi muito difícil. Sem patrocínio, o desenvolvimento do carro era quase zero. Não conseguimos nos classificar para várias provas. Então foi muito complicado.

iG: E correr ao lado de Keke Rosberg, como foi?
Chico Serra: Foi muito bom. Nós ficamos muito amigos. Pena que o ano foi muito difícil para a equipe e, consequentemente, para nós. No ano seguinte ele já deixou a equipe e foi campeão. O Keke é um cara muito legal, nós falamos até hoje.

iG: E quais as recordações que guarda dos seus outros dois anos na Fórmula 1?
Chico Serra: No ano seguinte ficamos com um carro só na Fittipaldi, o meu. A Fórmula 1 é muito difícil, sem dinheiro fica complicado. Não conseguimos desenvolver o carro de novo, mas ainda pontuei na Bélgica. No outro ano fui pra Arrows, corri pouco e deixei a categoria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.