Lance

Michael Schumacher e Felipe Massa
Reprodução
Michael Schumacher e Felipe Massa

Michael Schumacher não ficou conhecido por ser muito simpático durante sua carreira na Fórmula 1. Algo que Felipe Massa também descobriu quando se tornou seu companheiro de equipe. Em parte, devido à sua experiência com outro campeão, ele conseguiu ensinar uma lição sábia a Schumacher.

“Quando eu era jovem, Ayrton Senna infelizmente me recusou um autógrafo”, diz Massa em uma entrevista ao ‘Motorsport-Total.com’. “Foi uma grande decepção para mim e eu a carreguei pelo resto da minha vida. Por isso, nunca consegui recusar um autógrafo para crianças”.

Ele manteve essa mentalidade quando se tornou piloto da Ferrari ao lado de Michael Schumacher em 2006. Naquele ano, ele aprendeu muito com o alemão, mas Massa também foi capaz de ensinar algo ao sete vezes campeão do mundo. Schumi não teve problemas em sua carreira em ignorar crianças.

“Ele era muito fechado”, diz Massa, citando como exemplo um menino que ficou batendo nas janelas do carro pedindo um autógrafo. “Aquele garoto me deixou louco. Eu não acreditava que ele [Schumacher] não abriria a janela”.

Massa então pediu ao alemão: “Michael, pelo amor de Deus, faça isso por esse garotinho, por favor”. Ele conseguiu convencer Schumacher e depois contou sua experiência com Senna e o impacto que isso causou nele. A reação de Schumacher: “Sim, você está certo.”

    Veja Também

      Mostrar mais