Tamanho do texto

Jair Bolsonaro está interessado em acabar com o acordo entre a Petrobras e a McLaren. Vínculo entre a estatal e a equipe de F1 foi firmando em 2018

Bolsonaro assinando documento
Reprodução/Twitter
O Presidente Jair Bolsonaro quer acabar com o acordo de patrocínio entre a Petrobras e a McLaren.

O Presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou que quer encerrar o vínculo entre a Petrobras e a McLaren. O presidente teria, inclusive, enviado um emissário à Inglaterra para acompanhar a rescisão do contrato entre a estatal e a equipe de Fórmula 1.

Leia também: Taxistas ameaçam bloquear acesso a Mônaco durante GP da Fórmula 1

O vínculo que Bolsonaro deseja interromper foi firmado em 2018. Segundo informação divulgada pelo próprio Presidente , o valor do contrato é de R$ 782 milhões e tem validade de 5 anos. Em seu Twitter, o político anunciou ainda que a McLaren está averiguando formas de rescindir o contrato.  Confira o Tweet abaixo: 




O efeito imediato da decisão do Governo é a remoção do nome da Petrobras do carro da McLaren. Caso a rescisão seja confirmada, o modelo da equipe britância deixará de levar o nome da estatal já nas próximas corridas, no meio da temporada 2019 da F1.

Carro da McLaren 2019
Reprodução/Twitter
Caso Bolsonaro confirme a quebra de contrato entre a Petrobras e a McLaren, nome da estatal sairá do carro da equipe da Fórmula 1.

Além do contrato de publicidade, a Petrobras e a McLaren possuem uma claúsula no contrato relativa à parceria tecnológica das duas empresas. Não se sabe como a decisão de Bolsonaro afetaria esse aspecto do vínculo.