Tamanho do texto

Atual líder do Mundial de pilotos e vice-líder se desentenderam durante o Grande Prêmio do Azerbaijão de F1 e caso ainda não está encerrado

O piloto alemão Sebastian Vettel arrisca levar uma punição mais dura por ter jogado sua Ferrari contra a Mercedes de Lewis Hamilton no Grande Prêmio do Azerbaijão de Fórmula 1 , no último domingo, após tocar no carro do inglês por conta de uma freada.

Leia também: Filho de Rubens Barrichello faz primeiro teste para iniciar carreira nas pistas

Segundo a revista alemã "Auto, Motor und Sport", o presidente da Federação Internacional de Automobilismo ( Fia ), Jean Todt, está sendo pressionado por outros pilotos e equipes para aplicar uma sanção maior a  Vettel , que foi punido em 10 segundos por conta de seu comportamento e ainda chegou na frente de Hamilton.

Hamilton e Vettel se desentenderam durante o GP do Azerbaijão
Divulgação
Hamilton e Vettel se desentenderam durante o GP do Azerbaijão

A punição mais extrema seria a suspensão do alemão por uma corrida. No ano passado, Sebastian já escapara de uma sanção mais dura por ter xingado o diretor de prova Charlie Whiting durante o Grande Prêmio do México.

Na época, o piloto teve de pedir desculpas formalmente para Whiting e Todt, que alertou que a repetição de comportamentos similares levaria seu autor ao tribunal disciplinar da FIA.

Outros casos

Senna x Prost

Em 1989, no GP de Suzuka, no Japão, o francês Alain Prost jogou seu carro deliberadamente para cima de Ayrton Senna , já que seria campeão que seria campeão mundial caso ele e o brasileiro abandonassem a corrida. Mesmo com a batida, Senna trocou o bico da sua McLaren, voltou para pista e conseguiu a vitória. Mais tarde, porém, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) desclassificou o piloto brasileiro por causa do "atalho" que pegou ao retornar para a corrida.

Leia também: Barrichello faz uma pausa na Stock Car para dar vida a personagem de cinema

Em 1990, Senna se vingou. No mesmo GP do Japão, o piloto brasileiro conquistou o bicampeonato mundial após bater de forma proposital na Ferrari de Prost logo após a largada da corrida.

Schumacher em ação

Na última prova da temporada 1994, no GP de Adelaide, na Austrália, Michael Schumacher tinha 92 pontos, contra 91 de Damon Hill. O alemão liderava a corrida e quando viu o britânico se aproximar rapidamente, não pensou duas vezes e jogou sua Benetton para cima da Williams do rival, sagrando-se campeão naquele ano.

Três anos mais tarde, Schumacher provocou acidente contra Villeneuve no GP de Jerez de la Frontera, na Espanha, mas se deu mal, porque a FIA acabou desclassificando o alemão da temporada 1997 da Fórmula 1, sendo que o próprio Villeneuve acabou ficando com o título daquele ano.

Leia também: Fernando Alonso atropela e mata dois pássaros em teste para Indy 500; assista

Sebastian Vettel é tetracampeão mundial de Fórmula 1 e lidera o Mundial de 2017 com 153 pontos, 14 a mais do que o vice-líder Lewis Hamilton.