Tamanho do texto

Pilotos, ex-pilotos e equipes da categoria prestaram sua homenagem ao eterno ídolo brasileiro

Ayrton Senna morreu em 1º de maio de 1994
Divulgação
Ayrton Senna morreu em 1º de maio de 1994

Há 23 anos do acidente que matou Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1, o autódromo italiano de Ímola preparou uma programação especial para lembrar do fatídico dia 1º de maio de 1994. Naquela ocasião, o piloto brasileiro bateu no muro da curva Tamburello e deixou milhões de fãs pelo mundo em choque.

Leia também: Schumacher "poderia estar trapaceando" na temporada em que Senna morreu

Nesta segunda-feira, um evento no terraço do museu Checco Costa, que fica dentro do autódromo, reuniu o fundador da ex-equipe Minardi, Giancarlo Minardi, do ex-piloto Gianluigi Martini, do diretor da revista "Autosport", Andrea Cordovani, e do fotógrafo Angelo Orsi, que acompanhou Ayrton Senna  por 11 anos.

Leia também: Relembre dez frases marcantes de Ayrton Senna, o eterno ídolo

A mostra sobre a carreira do ídolo brasileiro conta também com o lendário kart com número 17, da sua estreia no automobilismo internacional.

Atletas se manifestam

Alguns atletas e ex-atletas usaram as redes sociais para prestar homenagens a Senna. Seu maior rival dentro das pistas, o francês Alain Prost, postou uma foto da época em que ambos corriam e escreveu "sempre lembrarei esta data, Ayrton".

Fã declarado do brasileiro, o tricampeão da F1, o britânico Lewis Hamilton, postou uma foto de Senna em que escreveu "nunca será esquecido".

Felipe Massa também usou as redes sociais e escreveu que "todos nós sentimos sua falta".

O perfil oficial da Fórmula 1 também postou uma foto de Senna com a legenda "nunca será esquecido" e escreveu em português "Senna Sempre".

Já a Williams, onde o brasileiro fez história, postou uma foto e escreveu que o piloto "é uma verdadeira lenda. Partiu, mas nunca será esquecido".

Também fundamental em sua história nas pistas, a McLaren publicou que o brasileiro "partiu muito cedo, mas estará sempre nos nossos corações". "Há 23 anos, nós perdemos um amigo e uma lenda das corridas", acrescentou a escuderia.

Leia também: Vídeo inédito mostra "lado B" do dia da morte de Ayrton Senna; assista

Ayrton Senna morreu quando tinha 34 anos de idade. Ele fazia parte da equipe Williams e conquistou 41 vitórias ao longo da sua carreira na Fórmula 1, com outros 80 pódios em 162 grandes prêmios disputados entre 1984 e 1994.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.