Tamanho do texto

Fotógrafo não identificado teria feito um registro do ex-piloto em sua residência e tenta vendê-la para algum veículo de comunicação

Michael Schumacher se acidentou em 2013 e desde então nunca mais apareceu em público
Ferrari/Divulgação
Michael Schumacher se acidentou em 2013 e desde então nunca mais apareceu em público

Muito pouco se sabe sobre o estado de saúde de Schumacher, que sofreu um grave acidente de esqui na Suíça, no fim de 2013, ficou internado em coma por um tempo e hoje se recupera na sua mansão localizada na cidade de Genebra, na Suíça. Os poucos detalhes que a família passa é que sua mobilidade é muito pequena, sendo que o ex-piloto é levado para rápidos passeios pelo jardim de casa. 

E mais:  "Eu não disse que Schumacher está melhorando", admite amigo do ex-piloto

De acordo com o diário espanhol "Mundo Deportivo", a curiosidade para saber como Schumacher está não tem limites e tem até um custo: 1 milhão de euros (ou R$ 3,5 milhões). Esse é o valor pedido por um paparazzo não identificado, que teria tirado uma foto atual do atleta em sua intimidade, em mais um dia de processo de reabilitação.

Tentativas frustradas

Ainda segundo a reportagem espanhola, a família de Schumi se queixou de uma presença constante de drones e helicópteros próximos à residência. Agora, foi aberta uma investigação sobre o caso do fotógrafo, de acordo com Sabine Kehm, porta-voz da família do alemão: "A saúde de Michael não é um assunto de interesse público". 

Veja:  Schumacher "poderia estar trapaceando" na temporada em que Senna morreu

Veja fotos da carreira de Schumi


Sigilo absoluto

Felix Damm, advogado da família de Schumacher e que sempre está em contato com o ex-piloto, contou à Justiça alemã nos últimos meses que ele "infelizmente, não pode caminhar" nem com o auxílio de médicos e terapeutas, contrariando reportagem da revista "Buntle", que divulgou que ele havia caminhado e levantava um dos braços com a ajuda dos terapeutas.

Ainda na mesma época, Sabine Kehm informava que o "relatório apresentado não era verdadeiro" e que "tamanha especulação é irresponsável porque dá falsas esperanças para muitas pessoas envolvidas".

Confira:  Tratamento de Schumi custa R$ 45,7 milhões por ano, diz jornal

Michael Schumacher sofreu um grave acidente de esqui nos alpes franceses no dia 29 de dezembro de 2013, batendo a cabeça nas pedras e ficando internado em coma induzido por muitos meses, passando por diversas cirurgias nesse período. Desde setembro de 2014, a família o levou para casa, onde ele recebe acompanhamento e tratamento 24 horas por dia.