Tamanho do texto

Veja os principais números de velocidades, tempos, pneus e pit stops do campeonato após as 20 etapas

A emocionante temporada de 2012 da Fórmula 1 terminou com tricampeonato de Sebastian Vettel após oito pilotos vencerem ao menos uma das 20 etapas. O campeonato, porém, também apresentou outros números interessantes e curiosos para os fãs de automobilismo. Confira abaixo alguns deles.

Leia também: Caminho errado no Brasil e grosseria no rádio. Relembre cinco momentos de Raikkonen

Ultrapassagens

A temporada de 2012 da Fórmula 1 teve um total de 1.139 ultrapassagens nas 20 etapas do ano, uma média de 56,9 por corrida. Em provas sem chuva, o maior número de ultrapassagens aconteceu no GP da China, com 90. As ruas do Principado de Mônaco foram palco da prova com menos ultrapassagens: foram apenas 12.

O Grande Prêmio do Brasil, última etapa da temporada, foi a corrida com chuva com mais ultrapassagens em toda a história da Fórmula 1, com 147, deixando a prova como a com mais mudanças de posições desta temporada.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Velocidades e tempos

A maior velocidade alcançada por um carro nesta temporada foi de 346 km/h, atingida por Kimi Raikkonen, da Lotus, no GP da Itália. O circuito de Monza também viu a maior velocidade média em uma volta: Lewis Hamilton chegou a 248,241 km/h de média em seu giro no classificatório.

A prova mais longa deste ano foi o Grande Prêmio da Malásia, que aconteceu debaixo de chuva e levou 2h44min51s para terminar. Já a corrida da Grã-Bretanha teve a menor duração da temporada, com apenas 1h25min11s.

Temporada teve 957 paradas nos boxes
Getty Images
Temporada teve 957 paradas nos boxes

Pit stops

Nas 20 etapas do ano, os pilotos entraram 957 vezes nos boxes, sendo 16 como forma de punição. O número dá uma média de 47,9 paradas por corrida, ou 1,9 por piloto durante cada prova da temporada.

A corrida que mais teve paradas nos boxes foi o GP da Malásia, com 76. O Grande Prêmio dos Estados Unidos, no estreante circuito de Austin, foi a prova com menos pit stops: foram apenas 24. A parada mais rápida da temporada e da história da F1 foi de Jenson Button, da McLaren, que trocou seus pneus em apenas 2,31 segundos na Alemanha.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Pneus

Para esta temporada, foram oferecidos um total de 31.800 pneus para as equipes, sendo 22.500 de pista seca e 9.300 de chuva, além de 6.600 compostos que foram utilizados nos testes. Os pneus macios foram os mais utilizados durante as corridas, sendo optados em 25% do tempo.

Um dos assuntos mais comentados pelos pilotos nesta temporada foi o desgaste de pneus. De acordo com as estatísticas oficiais, um composto de pista seca teve uma duração média de 180 km, enquanto um de chuva durava, na média, 140 km.

Somando todos os pneus utilizados pelos pilotos, foram percorridos 216.967 quilômetros durante toda a temporada de 2012 da Fórmula 1.

*Fonte: Pirelli

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.