Piloto apoiando o antirracismo
Twitter
Piloto apoiando o antirracismo

O piloto Bubba Wallace , único negro a correr a Nascar , foi ameaçado de morte. Uma corda com laço foi encontrada na garagem da equipe do piloto, fazendo alusão ao enforcamento, forma cruel como milhares de negros foram assassinados durante o período de segregação racial nos EUA .

No último domingo, a Nascar Cup realizaria sua etapa em Talladega, mas a prova precisou ser adiada por causa da chuva. Mesmo assim, o evento foi marcado por protestos. Uma carreata, do lado de fora do autódromo, contou com carros levando a bandeira confederada, símbolo dos estados do sul dos Estados Unidos que eram a favor da manutenção da escravidão. A bandeira foi banida dos autódromos pela Nascar há duas semanas, após Bubba se manifestar em meio aos protestos contra o racismo no mundo.

O piloto comentou sobre a corda encontrada e o protesto. “O desprezível ato de racismo e ódio de hoje me deixa incrivelmente triste e serve como um lembrete doloroso de quanto mais temos que ir como sociedade e quão persistentes devemos ser na luta contra o racismo. Nada é mais importante e não será dissuadido pelas ações repreensíveis daqueles que procuram espalhar o ódio. Como minha mãe me mandou hoje, ‘eles estão tentando te assustar’. Isso não vai me quebrar. Eu não vou desistir nem vou recuar. Vou continuar orgulhosamente defendendo o que acredito”, declarou Bubba em suas redes sociais.

A Nascar também emitiu comunicado. "Estamos bravos e indignados, e não conseguimos colocar em palavras o quão sério levaremos esse ato hediondo. Lançamos imediatamente uma investigação e vamos fazer tudo em nosso poder para identificar os responsáveis, e eliminá-los do esporte. Como já dissemos anteriormente, não há lugar para o racismo na Nascar, e atos como esse apenas reforçam nossa vontade de tornar o esporte aberto e receptivo para todos", apontou a nota.

    Veja Também

      Mostrar mais