Lance

Lance

montoya
Robert Laberge/Getty Images
O piloto colombiano Juan Pablo Montoya revelou que Schumacher foi razão de seu "não" para a Ferrari

Durante o período em que Michael Schumacher esteve na Ferrari, ficou claro que o alemão era o primeiro piloto da equipe. Em sua carreira na F1, Juan Pablo Montoya teve a oportunidade de correr ao lado do alemão na Ferrari, conforme revelou na Antena Colombiana 2, mas ele recusou, em parte por causa da presença de Schumacher no time.

“Se Michael não estivesse na Ferrari, eu certamente consideraria o contrato, porque a Ferrari é uma grande equipe”, disse o colombiano. “Schumacher era o número um e eu não queria entrar como segundo piloto”. O colombiano acabou correndo pela McLaren naquele período, ao lado de Kimi Raikkonen. No final, ele não teve uma ótima conexão com o finlandês.

“Não houve grandes problemas, mas foi muito difícil construir um bom relacionamento com Kimi. Ele não se abre muito. Tivemos reuniões e outros compromissos, mas tudo foi muito superficial entre nós”. Montoya correu seis temporadas na Fórmula 1, vencendo sete vezes e terminando em terceiro no campeonato por duas vezes.

Após os anos na F1, Montoya decidiu ir para a América, para a Nascar. Bernie Ecclestone tentou manter Montoya na F1 na época, disse ele. “Quando saí da McLaren, na verdade era um assunto encerrado para mim, porque não havia mais nada na Fórmula 1, e foi por isso que assinei com a Chip Ganassi por cinco anos. Depois disso, Bernie me ligou, mas rapidamente disse que não queria ir de volta à Europa”, disse Montoya.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários