Tamanho do texto

Bicampeão mundial de Fórmula 1, ex-piloto brasileiro é réu em 20 ações movidas por instituições financeiras, segundo site

IstoÉ

Emerson Fittipaldi arrow-options
Divulgação
Emerson Fittipaldi

O ex-piloto de Fórmula-1 Emerson Fittipaldi acumula dívidas com bancos que já passam dos R$ 23,5 milhões. Ele é réu em 20 ações movidas por instituições financeiras, segundo informações do UOL Esportes. A maioria dos empréstimos adquiridos pelo bicampeão mundial foi destinada para financiamento rural.

Ainda segundo o UOL, a quantia pode crescer muito mais com correções e multas. Recentemente, Fittipaldi foi condenado a pagar R$ 411 mil em ação movida pelo Unibanco.

Leia mais: Casa de Rubens Barrichello está à venda por R$ 22 milhões; veja fotos da mansão

A situação financeira do bicampeão da Fórmula 1 é tão crítica que a Justiça chegou a bloquear sua carteira de habilitação, em março, acolhendo petição do jurídico do banco Safra, um dos diversos credores.

A defesa do banco Safra solicitou o bloqueio da CNH usando como base uma jurisprudência no Superior Tribunal de Justiça no sentido de que a “retenção deste documento tem potencial para causar embaraços consideráveis a qualquer pessoa”.

Fittipaldi conseguiu ter sua CNH liberada na Justiça dois meses depois.

Atualmente,  Fittipaldi  reside nos Estados Unidos e não tem atendido a imprensa.