Tamanho do texto

Britânico soube da vitória após cruzar a linha de chegada atrás do alemão, que foi punido de forma estranha: "Estão roubando a vitória", reclamou

Lance

pódio do GP do Canadá de F1  2019
Divulgação/F1
Cara de poucos amigos no pódio do GP do Canadá de F1 após punição a Vettel e vitória de Hamilton

Lewis Hamilton venceu neste domingo (9) o polêmico Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 depois que Sebastian Vettel foi penalizado com cinco segundos em seu tempo final. Vettel escapou da pista na curva 3 no 48º giro, e voltou à frente do inglês – com os comissários julgaram Vettel culpado pelo incidente.

Vettel recebeu a bandeira quadriculada na P1, mas terminou em segundo atrás de Hamilton com a punição, enquanto Charles Leclerc completou o pódio em um bom final de semana da Ferrari. 

Depois de ser informado pelo rádio sobre a penalidade, o alemão ficou transtornado e se defendeu. “Para onde eu poderia ir? Estão nos roubando a vitória”, reclamou.

Leia também: Fórmula 1  estuda realizar GP no continente africano; veja os países candidatos

"Esse não é o jeito que eu quero ganhar... Eu forcei o erro e ele foi longe, nós quase colidimos, mas isso é automobilismo", afirmou Hamilton após a corrida.

Valtteri Bottas foi o quarto colocado à frente de Max Verstappen. O finlandês da Mercedes faturou o ponto extra pela volta mais rápida, quando colocou os pneus macios nas voltas finais para marcar 1:13.078s – novo recorde do Circuito Gilles Villeneuve, que pertencia ao brasileiro Rubens Barrichello (1:13.622s).

Confira o resultado final do Grande Prêmio do Canadá de F1:

1) Lewis Hamilton (Mercedes)
2) Sebastian Vettel (Ferrari)
3) Charles Leclerc (Ferrari)
4) Valtteri Bottas (Mercedes)
5) Max Verstappen (Red Bull/Honda)
6) Daniel Ricciardo (Renault)
7) Nico Hülkenberg (Renault)
8) Pierre Gasly (Red Bull/Honda)
9) Lance Stroll (Racing Point/Mercedes)
10) Daniil Kvyat (Toro Rosso/Honda)
11) Carlos Sainz Jr. (McLaren/Renault)
12) Sergio Pérez (Racing Point/Mercedes)
13) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari)
14) Romain Grosjean (Haas/Ferrari)
15) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari)
16) George Russell (Williams/Mercedes)
17) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari)
18) Robert Kubica (Williams/Mercedes)
19) Alexander Albon (Toro Rosso/Honda)
20) Lando Norris (McLaren/Renault)

Com o resultado, Hamilton amplia sua vantagem na liderança do Mundial de Pilotos agora com 162 pontos, com Bottas na segunda colocação (133) e Vettel em terceiro (100). O próximo GP acontecerá na França, em 23 de junho.