Tamanho do texto

Canadense, à época com 32 anos, foi lançado para fora do carro durante um treino para o Grande Prêmio da Bélgica de Fórmula 1, em 1982

Gilles Villeneuve, então na Ferrari, faleceu no dia 8 de maio de 1982
Divulgação
Gilles Villeneuve, então na Ferrari, faleceu no dia 8 de maio de 1982

A escuderia Ferrari prestou uma homenagem nesta segunda-feira ao lendário canadense, Gilles Villeneuve, que morreu em 1982, e é um dos pilotos mais amados na história da equipe de Maranello e morto em um acidente há exatos 35 anos.

Leia também: Revista alemã é condenada a pagar R$ 174 mil à família de Michael Schumacher

"35 anos depois, a lenda continua", escreveu a Ferrari em seu perfil oficial no Twitter, junto de uma foto do piloto. Gilles Villeneuve faleceu em 8 de maio de 1982, durante o treino de classificação para o Grande Prêmio da Bélgica, em Zolder, ao capotar violentamente na saída de uma curva.

Seu corpo foi lançado para fora do carro e bateu contra o alambrado. Na Fórmula 1, ele conquistou seis vitórias, todas pela equipe italiana, e foi vice-campeão mundial em 1979. Ele era pai de Jacques Villeneuve, que conquistou o título da categoria em 1997, pela equipe Williams.

Leia também: Fernando Alonso atropela e mata dois pássaros em teste para Fórmula Indy 500; assista

Outros acidentes na Fórmula 1

O primeiro acidente fatal que se tem registro na Fórmula 1 foi em 20 de junho de 1952, quando Luigi Fagioli bateu seu carro em Mônaco e faleceu. Outros muitos casos aconteceram até a morte de Villeneuve. Depois, foram mais cinco acidentes, sendo o mais trágico para os brasileiros o de Ayrton Senna, no dia 1º de maior de 1994, durante o Grande Prêmio de San Marino com sua Williams-Renalut, que abalou o Brasil e o mundo.

Leia também: "Grid girls" do automobilismo correm risco de extinção; veja fotos das beldades

Mais de 20 anos depois um acidente voltou a acontecer, o francês Jules Bianchi bateu seu carro, uma Marussia-Ferrari, durante o Grande Prêmio do Japão, no dia 5 de outubro de 2014, em Suzuka e faleceu. Desde a morte de Senna, a Fórmula 1 evoluiu muito e, por isso, o índice de acidentes caiu, tendo somente um desde então.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.