Tamanho do texto

Bernie Ecclestone afirmou que uma possível conquista do britânico seria mais positivo do que se Nico Rosberg, atual líder, fosse o campeão de 2016

Nico Rosberg, postulante ao título, e Bernie Ecclestone, chefão da F1
Reprodução
Nico Rosberg, postulante ao título, e Bernie Ecclestone, chefão da F1

A temporada 2016 da Fórmula 1 está próxima do fim e dois pilotos ainda estão na briga pelo título: Nico Rosberg e Lewis Hamilton, ambos da Mercedes. O primeiro, alemão, lidera o campeonato com 313 pontos e busca o primeiro campeonato da carreira aos 31 anos, já o britânico, que soma 280, 33 a menos, está atrás da quarta conquista, com a mesma idade. 

LEIA MAIS:  Rubens Barrichello conta história inédita sobre Ayrton Senna; assista

Por ser uma equipe alemã, muitos entendem que a preferência da Mercedes é que Nico termine à frente em 2016,  mesmo após o chefe do time, Toto Wolff, liberar a 'briga' entre os dois: "Não há ordens ou qualquer limitação. Que vença o melhor", afirmou. Mas se por um lado a Mercedes não afirma torcer por um, o chefão da F1, Bernie Ecclestone, tem sua preferência.

"Se Nico ganhar o título, será bom para ele e bom para a Mercedes, mas não necessariamente para o esporte, porque não há nada para escrever sobre ele. Nem o fato de ser da Alemanha o ajudaria. Para o esporte, precisamos que alguém como Hamilton ganhe", afirmou o britânico de 85 anos.

LEIA MAIS:  Ayrton Senna ganha museu a céu aberto em São Paulo após 25 anos do tri

Ele não parou por aí, e afirmou que o trabalho de Kimi Raikkonen, da Ferrari, quarto colocado, com 170 pontos, é melhor do que de Rosberg. "Kimi está fazendo um trabalho melhor do que Nico! Eles não vivem com medo. Talvez a forma como são pagos deva mudar. Eles deveriam ser pagos somente depois das corridas. Vamos dar uma olhada nisso. A vida deles atualmente é fácil demais", prosseguiu.

Certamente, a preferência do chefão não é somente por ser do mesmo país que Hamilton, mas pelo carisma do tricampeão de Fórmula 1, muito mais extravagante fora das pistas e querido pelos torcedores. Enquanto Lewis tem a língua afiada durante entrevistas coletivas e faz até brincadeiras com Snapchat , Rosberg é politicamente correto e contido em suas declarações.

PROVAS RESTANTES

Após a corrida deste final de semana, que acontece nos Estados Unidos, faltarão mais três (México, Brasil e Abu Dhabi) para conhecermos o campeão da temporada 2016 e sabermos se o chefão está correto ou não em suas colocações.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.