Tamanho do texto

Britânico criticou o formato da tradicional conferência de imprensa promovida pela FIA, que antecede todos os Grandes Prêmios da temporada

Lewis Hamilton utilizou o Snapchat durante a coletiva de imprensa do GP de Suzuka, no Japão
Reprodução/Snapchat
Lewis Hamilton utilizou o Snapchat durante a coletiva de imprensa do GP de Suzuka, no Japão

O piloto britânico e tricampeão da Fórmula 1, Lewis Hamilton, mostrou-se um tanto quanto despreocupado, nesta quinta-feira, durante a coletiva de imprensa que antecede o Grande Prêmio de Suzuka, no Japão, da categoria. Um dos seis pilotos selecionados os questionamentos dos jornalistas, que duram cerca de 30, 40 minutos, Hamilton fez questão de mostrar seu tédio ao gravar alguns vídeos no Snapchat .

LEIA MAIS:  Schumacher "poderia estar trapaceando" na temporada em que Senna morreu

Para quem não sabe, o aplicativo de celular tira fotos e vídeos com diversos filtros, permite colocar legendas e enviar para um amigo específico ou então colocar na história para que todos vejam. E, mesmo na briga pelo quarto título da carreira na F1, Lewis Hamilton , enquanto os jornalistas faziam perguntas para ele e os outros pilotos presentes, ficou brincando com o Snapchat e também com seus companheiros.

Bradley Lord, assessor de imprensa da Mercedez, também foi alvo de Hamilton.
Reprodução/Snapchat
Bradley Lord, assessor de imprensa da Mercedez, também foi alvo de Hamilton. "Esta entrevista não podia ser mais chata", escreveu

Em um dos pequenos vídeos, o britânico utilizou um filtro de orelhas de coelho e cenouras e escreveu: “Esta m**** está me matando”, claramente descontente com o método utilizado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) em suas conferências de imprensa pré-GP.

LEIA MAIS:  Piloto da Fórmula 1 sofre acidente de bicicleta ao atropelar uma galinha

Hamilton filmou ainda o piloto espanhol da Toro Rosso, Carlos Sainz Jr., com um filtro de cervo, o mesmo utilizado para o assessor de imprensa da Mercedez, Bradley Lord. Sobre Bradley, ele escreveu, como se quem falasse fosse o assessor: "Esta entrevista não podia ser mais chata... preciso de um sofá".

Muitos jornalistas especializados não gostaram da atitude do tricampeão e o criticaram. Depois disso, ele se defendeu através do Twitter .

“Hoje era para ser divertido, não desrespeitoso. Algumas pessoas levam muito a sério. Eu me diverti muito, foi o ponto alto do meu dia!”, tuitou.

“A conferência de imprensa tem sido do mesmo jeito há dez anos. Não é a imprensa ou o mediador, é o formato. Os fãs deveriam estar fazendo as perguntas!!”, continuou o piloto.

LEIA MAIS:  Para chefão da F1, Alain Prost é o melhor piloto da história

O CAMPEONATO

Após abandonar o GP da Malásia por problemas no motor e sugerir que forças superiores estariam o atrapalhando na conquista do quarto título, Lewis Hamilton pode estar usando as redes sociais como uma tática para desviar o foco. Na tabela de pilotos, ele aparece na segunda colocação com 265 pontos, 23 atrás do líder e companheiro de equipe, Nico Rosberg, e 61 à frente de Daniel Ricciardo, terceiro colocado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.