Tamanho do texto

De acordo com uma fonte sigilosa, o ex-piloto alemão havia caminhado e levantava um dos braços com a ajuda dos terapeutas

Michael Schumacher se acidentou em 2013 e desde então nunca mais apareceu em público
Ferrari/Divulgação
Michael Schumacher se acidentou em 2013 e desde então nunca mais apareceu em público

O advogado da família do ex-piloto alemão Michael Schumacher, 47 anos, Felix Damm, contou à Justiça alemã nesta segunda-feira que o heptacampeão mundial de Fórmula 1 "infelizmente, não pode caminhar" nem com o auxílio de médicos e terapeutas.

FOTOS:  Grid girls embelezaram o fim de semana de Fórmula 1 e MotoGP

A revelação foi feita aos juízes por conta de um processo aberto pela família de Schumacher contra a revista alemã "Buntle", que publicou uma matéria em 22 de dezembro de 2015 afirmando que o ex-piloto de 47 anos conseguia dar alguns passos.

LEIA MAIS:  Para chefão da F1, Alain Prost é o melhor piloto da história

A revista divulgou, de acordo com uma fonte sigilosa, que ele havia caminhado e levantava um dos braços com a ajuda dos terapeutas. Ainda na mesma época, a porta-voz oficial da família, Sabine Kehm, informava que o "relatório apresentado não era verdadeiro" e que "tamanha especulação é irresponsável [porque] dão falsas esperanças para muitas pessoas envolvidas".

Veja fotos da carreira de Schumacher:



Damm ainda disse aos magistrados que a publicação violou as leis de privacidade da Alemanha e esclareceu que o conteúdo da matéria não estava correto.

A real situação da saúde do multicampeão alemão é mantida sob grande sigilo, sem declarações oficiais há alguns meses. Desde que sofreu o acidente em uma pista de esqui, no fim de dezembro de 2013, pouco se sabe sobre o progresso do tratamento.

LEIA MAIS:  James Hunt, o piloto mais 'playboy' que já comandou um Fórmula 1

A última declaração sobre o estado de saúde do ex-piloto de F1 foi dada pelo ex-presidente da Ferrari Luca di Montezemolo. "Schumacher? Tenho notícias suas com frequência e, infelizmente, não são boas", disse o italiano à revista "Quattroruote" em fevereiro deste ano.

RELEMBRE

Michael sofreu um gravíssimo acidente de esqui em dezembro de 2013 nos alpes franceses. Ele segue a recuperação em casa, na Suíça, e recebe acompanhamento 24h por dia de uma equipe de médicos e fisioterapeutas, entretanto, ninguém tem acesso ao ex-piloto. À época, o diretor da estação de esqui onde ocorreu o acidente, Christophe Gernignon-Lecomte, chegou a dizer que a lesão sofrida "não era grave".

Campeão de Fórmula 1 em sete oportunidade, Michael Schumacher se aposentou pela segunda vez em dezembro de 2012, após um retorno decepcionante às pistas. Ele havia se retirado pela primeira vez em 2006. Ao longo da carreira, o alemão conquistou 91 vitórias e 68 poles.

*Com agência Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas