Tamanho do texto

Famoso dragster, categoria de arrancada, é febre nos Estados Unidos. Confira curiosidades para entender melhor esses carros voadores

Dragster em ação nos EUA
Site oficial/NHRA
Dragster em ação nos EUA

O automobilismo é bastante difundido e adorado no Brasil, com pilotos presentes em diversas categorias, como Fórmula 1, Indy e com a Stock Car crescendo a cada ano. Mas uma modalidade bastante específica e peculiar ainda não tem tanto apelo por aqui, mas é febre nos Estados Unidos: as provas de arrancada, com o famoso dragster.

E mais
Ayrton Senna: relembre dez frases marcantes do eterno ídolo brasileiro

A NHRA (National Hot Rod Association) é acompanhada por milhares de pessoas que curtem os esportes a motor e o dragster é o protagonista da festa. Os carros é produzido para alcançar a maior aceleração possível, com uma aerodinâmica especial - eles se comportam como verdadeiros foguetes sobre rodas, chegando a velocidades absurdas em percursos curtos de linha reta e em pouquíssimo tempo. O barulho dos veículos também é ensurdecedor para quem acompanha as competições ao vivo.

Confira algumas curiosidades para entender melhor :

Velocidade acima dos 500 km/h

As divisões Funny Cars e Top Fuel são supervisionadas pela NHRA (National Hot Rod Association) e possuem os dragsters mais potentes dos Estados Unidos e, consequentemente, do mundo, com capacidade de atingir velocidade de  530 km/h.

Carro potente

O dragster pode ser 13 vezes mais potente que um carro da Nascar, categoria que também é bem popular entre os norte-americanos. Os motores da categoria Top Fuel, por exemplo, têm muito mais potência do que vários carros da Nascar juntos, passando de 8.000 cv e podendo chegar a 10.000 cv.


Consumo de avião

Os dagsters em geral consomem cerca de 5,7 litros de nitrometano por segundo. Para termos uma ideia, um avião Boeing 747 usa a mesma quantidade, mas tem 25% menos potência. 

Força da gravidade

Para conseguir uma alta aceleração e literalmente voar baixo a 500 km/h em menos de quatro segundos, um dragster sofre um impacto de quatro vezes a força da gravidade. Esse número é apenas um pouco inferior aos aviões militares, os famosos caças, que ficam entre cinco e oito vezes a gravidade.

Confira
Cheerleader: sucesso nos EUA, prática engatinha no Brasil

É caro, viu?

Não é barato montar um carro-foguete para participar de competição. A cada segundo que o dragster fica na pista, a pessoa responsável gasta cerca de R$ 4 mil. Por segundo!

Distância curta

A pista da proiva de arrancada não tem muito segredo, já que é uma reta. E uma reta curta. Para atingir a velocidade ideal, 305 metros são suficientes, já contando com a freada brusca - até 2008, o local das provas passava de 400 metros, mas a organização decidiu reduzir.

Confira:
Imagens inéditas e raras de Senna em mostra desvendam o homem por trás do mito

Pneus vazios

Antes da arrancada, o dragster tem seu pneu esvaziado para apenas 7 libras (veículos de passeio usam algo em torno de 30 libras). Isso para aumentar o contato com o asfalto e, consequentemente, ter mais aderência na aceleração. É comum os pneus fritarem, fazendo com que o carro até pegue fogo.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.