Fluminense fecha parceria com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol
Lance!
Fluminense fecha parceria com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol


O Fluminense fechou parceria com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol para uma série de ações e projetos de combate ao racismo. Para celebrar o acordo, os jogadores do Tricolor vão estampar um patch da instituição na partida deste domingo, contra o Cuiabá, no Maracanã.

Após a partida, válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, as camisas de seis jogadores serão leiloadas na plataforma da Play For a Cause. Metade da verba arrecadada será destinada ao Observatório, enquanto a outra parcela será repassada à “Basquete Cruzada”, uma ONG que usa o esporte e a cultura como ferramenta de inclusão.

De acordo com o Fluminense, o Observatório da Discriminação Racial no Futebol prestará serviços de auxílio e consultoria para a instrumentalização e adoção de políticas de diversidade dentro do clube.

Entre elas, o apoio em materiais didáticos para funcionários e atletas (profissionais e das categorias de base) sobre a temática de inclusão, diversidade e práticas antirracistas, além de parceria na criação de conteúdo e comunicação em campanhas institucionais.

– É uma parceria histórica para o Fluminense, que reforça nosso trabalho de inclusão e combate a qualquer tipo de preconceito. A luta contra o racismo no futebol deve ser intensificada para acabar de vez com cenas que, infelizmente, continuamos a assistir em nossos estádios – afirmou Mário Bittencourt.

As constantes iniciativas do clube no combate ao preconceito racial, em especial a produção da série “Herdeiros de Chico Guanabara”, no ar na FluTV, chamaram a atenção do Observatório da Discriminação Racial no Futebol.

A série “Herdeiros de Chico Guanabara” é um projeto lançado pelo Fluminense no dia 20 de novembro de 2021. Por um ano inteiro, sempre no dia 20 de cada mês, a FluTV disponibiliza um episódio novo em seu canal no YouTube. Já foram nove capítulos. Os temas abordados até o momento foram “Pioneirismo”, “Pó de Arroz”, “Profissionalismo”, “Cultura Popular”, “Vilanização”, “Casal 20”, “Estereótipos”, “Torcidas Organizadas” e “Racismo Estrutural”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários