Abel Ferreira parabeniza Atlético-MG por partida contra o Palmeiras e fala em 'justiça no futebol'
Lance!
Abel Ferreira parabeniza Atlético-MG por partida contra o Palmeiras e fala em 'justiça no futebol'


Em entrevista coletiva após o empate do Palmeiras em 2 a 2 com o Atlético-MG, pela ida das quartas da Libertadores , o técnico Abel Ferreira falou sobre a importância de uma mentalidade forte em jogos assim, endossou a boa equipe que tem e comentou a partida feita pelos adversários.

GALERIA

> ATUAÇÕES: Scarpa é preciso e dá “sobrevida” ao Palmeiras

TABELA

> Clique e confira a tabela completa e simulador da Libertadores!

- O resultado foi fruto de muito trabalho dos nossos jogadores. Eles têm uma crença e uma mentalidade competitiva muito forte. É uma equipe que tem sucesso pois sabe que o máximo deve ser dado. Eu como treinador aceito qualquer resultado se eles se esforçarem e derem o máximo. Alguns fatores podem nos perturbar mentalmente. Fizemos um gol que foi anulado, logo depois cometemos um pênalti e já voltamos do intervalo sofrendo o segundo tento. Nossos jogadores aceitaram que não podemos sair derrotados, independente do resultado. Nos entregarmos e não jogarmos da nossa maneira é algo inaceitável. O segredo é perceber tudo isso - disse Abel, que completou:

- No segundo tempo fomos melhores e conseguimos os dois gols. A equipe deles é muito qualificada e de muito investimento nos últimos anos. Mas, enquanto meus jogadores entregarem o que tem, somos capazes de tudo.

O comandante palmeirense ainda admitiu que o Atlético foi melhor em alguns momentos do jogo. Para o português, o time treinado por Cuca ‘teve méritos’ para sair com a vitória.

Além de valorizar o adversário, Abel Ferreira também falou sobre méritos próprios e analisou o jogo de uma forma mais racional, como diz seu próprio lema: ‘cabeça fria, coração quente’.

- Jogamos com uma equipe muito qualificada. No primeiro tempo não nos deixaram jogar, nos pressionaram e reduziram nosso espaço com uma marcação forte e agressiva. O Atlético foi melhor que o Palmeiras na primeira etapa. Dou mérito ao nosso adversário. Tentávamos sair e não conseguíamos. Eles são cascudos e têm bons jogadores. O adversário tem um bom treinador. Às vezes não se trata daquilo que quero fazer, mas do que o adversário não nos deixa fazer - desabafou o treinador, que prosseguiu para conclusão:

- Com toda a justiça, eles jogaram para ganhar. Entraram fortes na segunda parte, com dinâmica, com passes profundos, mostrando como se joga o futebol moderno. Abriram 2 a 0 por méritos. O nosso mérito foi manter a calma e perceber que não temos o controle sobre tudo. Agora é valorizar o que eles fizeram e o que conseguimos no final.

O jogo de volta acontece no próximo dia 10 de agosto, às 21h30, no Allianz Parque, com a vaga para a semifinal em aberto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários