Galoppo apoia Calleri após pênalti perdido no São Paulo e fala sobre diferenças do futebol argentino
Lance!
Galoppo apoia Calleri após pênalti perdido no São Paulo e fala sobre diferenças do futebol argentino


Pela primeira vez com a camisa do São Paulo , Giuliano Galoppo esteve em um jogo válido pela Copa Sul-Americana . O jogador entrou no segundo tempo, nesta quarta-feira (3), durante a vitória do Tricolor em cima do Ceará, por 1 a 0 , pelas quartas de final do continental.

Galeria
> ATUAÇÕES: Mesmo com meio de campo apagado, Nikão salva a noite do São Paulo; veja notas

Tabela
> Veja tabela da Copa Sul-Americana e simule os próximos resultados

O ex-Banfield chegou como um dos reforços desta última janela de transferências e, até o momento, tem sido bem recebido pela torcida são-paulina. O jogador falou sobre o apoio dos torcedores e sobre a sensação de estar no Morumbi lotado. Na partida de hoje, 52.338 pessoas marcaram presença no estádio.

Com a vitória por 1 a 0, sendo Nikão o autor do gol, o Tricolor paulista chegará com vantagem para o confronto de volta, que acontece na próxima quarta-feira, dia 10 de agosto, na Arena Castelão. Quem sair com o melhor resultado, se classifica para as semifinais do continental.

- A verdade é que a torcida apoiando foi algo muito positivo para nós, que fizemos um gol e conseguimos uma vantagem, foi importante. E bom, uma vitória é uma vitória e levamos o 1 a 0 para lá, como visitantes - disse.

- Um lindo ambiente, um lindo ambiente para jogar, para demonstrar que o São Paulo tem que ser grande. Estamos muito contentes com o apoio da torcida - completou.

Porém, Galoppo trouxe um ponto em questão. O jogador, pela primeira vez em sua carreira, atua em um clube brasileiro. Para ele, há toda uma questão envolvendo sua adaptação.

O ex-Banfield afirmou que o futebol disputado no São Paulo e no Brasil difere do estilo aplicado na Argentina - entretanto, reconheceu que está passando por este processo de uma forma rápida.

- Conhecer os companheiros, eh algo que venho fazendo bastante rápido. Acredito que estou me adaptando à forma de jogar, que é forma diferente da que eu tinha lá na Argentina. Mas creio que venho fazendo de uma boa maneira - ressaltou.

Na partida desta quarta-feira (3), um acontecimento em específico chamou atenção e gerou uma certa reação dos torcedores.

Aos 31 minutos do segundo tempo, Victor Luis cometeu um pênalti em cima do Calleri - que deixou o jogador sangrando. O próprio camisa 9 ficou responsável pela cobrança. Porém, converteu sem sucesso.

Este não foi o primeiro pênalti desta temporada perdido pelo artilheiro - já que também falhou em uma cobrança no jogo contra o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro.

Nas redes sociais, alguns torcedores são-paulinos chegaram a questionar sobre o porquê da responsabilidade não ter ficado com Galoppo - uma vez que o meia era o batedor oficial no Banfield, sua ex-equipe.

O jogador demonstrou apoio ao seu compatriota e afirmou que 'qualquer um poderia ter perdido'.

- Não, (Calleri) recebe o apoio. Um pênalti pode ser perdido por qualquer um, qualquer um que batesse e errasse receberia apoio e, bom, não há problema porque é um pênalti e o grupo todo vai estar apoiando - disse.

Agora, o São Paulo se prepara para voltar a campo no próximo sábado (6), contra o Flamengo. Este jogo, por sua vez, será válido pelo Campeonato Brasileiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários