Braz cita 'poder de convencimento' e revela estratégia para ter Oscar no Flamengo
Lance!
Braz cita 'poder de convencimento' e revela estratégia para ter Oscar no Flamengo


Oscar está mais próximo de reforçar o Flamengo , mas publicamente o clube ainda adota um tom de cautela sobre a negociação. Em entrevista exclusiva ao programa Arena SBT nesta segunda-feira, o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, revelou a estratégia rubro-negra para contar com o meia, mas desconversou sobre um possível acerto.

+ Quem chega e quem sai? Confira o vaivém do mercado no Flamengo

- O Oscar é um atleta que foi liberado pelo seu clube para passar esses últimos cinco meses, seis meses, perto da família dele e acompanhar uma situação pessoal dele, aqui no Brasil. Ele não foi liberado para jogar em nenhum clube. Agora, é isso que a gente está tentando convencer, um jogador de 30 anos, de alto rendimento e que não está sequer punido, não tem punição por absolutamente nada, ficar parado esse tempo todo. Acho que não é adequado nem para o clube lá e nem para o jogador.

- É isso que a gente tenta, um poder de convencimento, em que a gente possa contribuir e a gente deixa as portas do Flamengo abertas para se ele quiser treinar, estar perto da gente, será um prazer. Aliás, a gente faz isso com muito outros jogadores. O Flamengo, em muitos momentos, deixa liberado uma parte do departamento para que a gente possa fazer a recuperação de jogadores que queiram estar ali, usar a nossa estrutura, mas sendo bem direto: ainda não tem nada, não tem absolutamente nada. Infelizmente o Oscar ainda não é nosso jogador.

+ Corinthians x Flamengo: prováveis times, desfalques e onde assistir

Nesta segunda-feira, viralizou nas redes sociais uma foto de Oscar vestindo a camisa do Flamengo. Para Braz, o registro não significa um acerto com o jogador. O dirigente ainda relembrou outros atletas que já vestiram o manto e citou Vidal e Neymar.

- A foto você tem que perguntar para o Oscar, não para mim. O Vidal, muito antes de ser contratado, ele várias vezes botou a camisa do Flamengo. O Neymar algumas vezes botou a camisa do Flamengo. A gente vê isso com o maior carinho do mundo, o maior respeito do mundo

Confira outros assuntos tratados por Braz na entrevista:

'RECUSA' A JORGE JESUS
​Quando Jorge Jesus estava nessa situação que você está falando, se oferecendo, o Flamengo tinha um treinador, tinha uma comissão técnica, e a gente não entendia que poderia fazer qualquer tipo de mudança naquele momento. Não é porque qualquer profissional queira treinar aqui, que vai fazê-lo. Não funciona dessa maneira.

SITUAÇÃO DE DIEGO ALVES
Nesse momento, não (rescindir com o Diego Alves antes do fim do contrato). O Flamengo conta com o Diego Alves até o final da temporada, o Flamengo tem outros dois grandes goleiros que a gente acredita tranquilamente.

INTERESSE EM ROSSI, DO BOCA JUNIORS
Isso aí foi no começo (do ano), antes de a gente tentar a contratação do Santos. De fato, a gente analisou, a gente olhou o Rossi, goleiro do Boca Juniors, mas o Boca não queria vender. Existia também a situação de estar começando a Libertadores da América, o Boca entendia que seria muito ruim para os seus torcedores, seria uma mensagem muito ruim a todos na Argentina a venda desse jogador, e isso não foi para frente. A gente entende que é um jogador bem acima da média, aqui no continente sul-americano, na sua posição, mas a gente confia nos nossos goleiros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários