Emílio Faro mostra que o Vasco é capaz de ter um futebol mais vistoso sem perder características
Matheus Guimarães
Emílio Faro mostra que o Vasco é capaz de ter um futebol mais vistoso sem perder características


Três vitórias em três jogos, que foram os melhores da temporada. Ou seja, um aproveitamento de 100%. Um Vasco com DNA competitivo, sistema defensivo e ofensivo mais organizado e ambiente leve e descontraído. Esse é o time comandado pelo interino Emílio Faro. Será que essa a conversão do uglyball de Zé Ricardo, para o ''napolitanismo'' de Faro?

Vasco, de Emílio Faro, faz a felicidade da torcida voltar (Foto: Daniel RAMALHO/CRVG)

Após o pedido de demissão de Zé Ricardo, Emílio estreou no comando do Cruz-Maltino, interinamente, na vitória sobre o Naútico. Naquela ocasião, o time foi mais ofensivo e apresentou traços de aperfeiçoamento do trabalho que estava sendo desempenhado pelo ex-técnico.

Logo em seguida, o treinador venceu o Cruzeiro, líder da Série B do Campeonato Brasileiro, no Maracanã. Contudo, a equipe oscilou e todo ímpeto ofensivo que teve no primeiro tempo, não apareceu na etapa final. Vale destacar, que os mineiros não fizeram uma grande partida e, quando arriscavam, esbarravam na consistência defensiva vascaína.

Com a chegada de Maurício Souza, o Gigante da Colina cai de produção. Maurício é sai e Emílio retorna. E na sua volta, o Vasco goleia e mostra as credenciais de um grupo simples e que sabe ''fazer um arroz com feijão'' bem feito para agradar seu torcedor.

+ Confira a tabela da Série B

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários